Categorias: cabelos, desamarelador, Loiras, Produtos Testados Por Bia Munstein

IMG_7913

Olá meninas!

Resenha meio inusitada dessa vez! Não para todo mundo, mas pra mim que passo longe de químicas fazer resenha de tonalizante é uma coisa inusitada rs

Lembram que no meu último retoque da luzes foi usado o Richesse Milk shake pérola na hora da tonalização? Então, ele deixa um tom meio manteiga no cabelo, ou seja, ela não acinzenta por tem pigmentos violeta e não cinza/azul! Eu amei a cor e gostaria de manter, então sai em busca de tonalizar meu cabelo com ele novamente. 😉 Lembor que vocês também gostaram, né?

Aí procurando o Richesse pra comprar descobri que a Loreal lançou uma versão digamos que menos agressiva dele, o Dialight. Este seria indicado para cabelos mais sensibilizados. E como pra mim quanto menos danos melhor optei por ele.

Na verdade agora Richesse passa a se chamar Diarichesse e o novo, como falei, chama Dialight! Veja diferença:

Diarichesse: Tem tecnologia alcalina, clareia até um tom com cores luminosas e brilho intenso. É indicado para todos os tipos de cabelo e ainda proporciona cobertura de até 70% nos fios brancos.

Dialight: Tem a tecnologia ácida, agrega tratamento aos fios, não tem cobertura de cabelos brancos nem poder de clareamento. É indicado para cabelos porosos ou, no caso, cabelos naturais, para dar mais brilho. Para os cabelos coloridos, também é indicado para reavivar a cor. As cores Milk Shakes são indicadas para o dia da mecha, por ter sua tecnologia ácida. O pigmento penetra no fio e sela a cutícula, agregando tratamento e muito mais brilho, sem alterar o tom natural do cabelo.

Será que funcionou? Vamos ver!

IMG_7820

Usei assim: esse tipo de tonalizante profissional não vem com a água oxigenada junto, tem que comprar separado. A ox própria da linha (emulsão 6 e 9vol.) é tipo lenda urbana, impossível de achar. Aí como a Loreal recomenda usar emulsão de no máximo 15 volumes escolhi uma de 10 que foi a que encontrei (aquaflora). Fiz a mistura como indica o fabricante (um tubo de tonalizante e 75ml de ox) e apliquei mecha a mecha no cabelo seco -sujo mesmo-. Deixei agir 20 minutos (recomenda-se 5 a 10 para matização, explico abaixo). Lavei com shampoo hidratante e fiz uma hidratação. (usei esse shampoo para cabelos coloridos da Wella que é ótimo e não resseca)

cats

O que eu achei: primeiro vou falar do produto e depois do resultado. O Dialight é realmente uma versão mais fraquinha, mas isso não quer dizer que não resseque o cabelo. O ressecamento é pequeno, mas senti um aumento de frizz, típico de uso de tintura (amo frizz rs). A mistura fica super clarinha e não vai ficando roxa não, só depois de horas que você deixa ela parada. No cabelo, enquanto age, fica transparente todo tempo.

O resultado que obtive de cor foi quase imperceptível! Não consegui visualizar mudança significativa no tom cabelo, no máximo deu uma iluminada e deixou as pontas mais uniforme. Nada demais. Isso porque deixei agindo 20 minutos, enquanto a Loreal recomenda de 5 a 10 para matização, mas como eu via que nada acontecia foi deixando mais. O tempo máximo de ação é 20 minutos.

No dia que usamos o Richesse pérola no salão eu também não notei muita diferença na cor, mas acho que ele é um pouco mais intenso em pigmentos do que o Dialight.

Resumo da ópera, no momento vou dizer que prefiro continuar matizando com meus produtos preferidos para matização mesmo hehe.

O que vocês acharam?

Confere o vídeo onde mostro melhor o resultado! Ah paguei coisa de 35 reais nele.

 

 

Artigos Relacionados

Laura

17 de julho de 2016 - 13:51

Olá Bia… o ideal é passar primeiro no comprimento, que está mais escuro, ou na raiz, mais clara, para quem acabou de retocar?

Bia Munstein

19 de julho de 2016 - 12:05

ixi flor, não sei te dizer… só usei uma vez 🙁 quando o cabeleireiro aplicou em mim acho que ele passou em tudo junto

Sthefanie

17 de novembro de 2015 - 14:08

Usei o richesse normal sábado, e água oxigenada da loreal aqui perto de onde trabalho tem aos montes, paguei 10 reais no vidrinho e comprei o volume 9, só tinha o 9 e o 12

Lynn

16 de novembro de 2015 - 17:24

Tb usei e achei que não alterou em nada meu tom e só ressecou! Mil vezes mais a richesse!!!

keitima

7 de novembro de 2015 - 16:02

Oi Bia, queria saber se você fez a aplicação na raiz crescida tb ou só onde tem luzes?e qual é a numeração do outro tonalizante richesse pérola sem ser a versão light prefiro ele.bjus

Bia Munstein

9 de novembro de 2015 - 12:54

passei na raiz sim! não clareia… mesma numeração 9.02

Jonny

6 de novembro de 2015 - 22:00

Olá Bia, faço meu cabelo sozinho e uso o mesmo totalizante, mas misturo o 9.01 com 9.02 meio a meio, fica perfeito se quiser pode ver fotos minhas no meu face, ou se preferir de envio algumas do meu último retoque, tenho fotos de antes e depois.

Bjinhos

Ingrid Spirandeli

5 de novembro de 2015 - 21:04

Amei a resenha!
Também sou loira e vivo em busca de matizadores novos, quero testar já
kkkkk

Anônimo

5 de novembro de 2015 - 20:02

Levei ontem pro salão pra cabeleireira tonalizar meus cabelos após as luzes e sinceramente não gostei do resultado. Consigo um resultado bem melhor com produto mais barato. Não pretendo usar mais, pra mim não valeu o preço.

Sheila Jaqueline Araújo Garcia

5 de novembro de 2015 - 17:33

Oi Bia,

Eu notei diferença 🙂

Uniformizou bem!!!

Bjo

DAIANE

5 de novembro de 2015 - 14:53

Oi Bia, acho que ele realmente deixa mais uniforme a cor, dá pra perceber nas pontas do cabelo, só não entendi quando vc diz que ama o frizz, como assim?? kkkk Luto contra o frizz do meu cabelo :/

Bia Munstein

5 de novembro de 2015 - 17:28

foi sarcasmo rs odeioooo
bjos

5 de novembro de 2015 - 14:51

Bia, qual batom você está usando na foto de “depois”?

Bia Munstein

5 de novembro de 2015 - 17:28

é o sissone da Dailus 🙂
bjos

"Dedico o trabalho neste blog, assim como toda a minha vida, ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vive e Reina para todo o sempre. Amém!"