Categorias: cabelos, Hidratação, Produtos Testados Por Bia Munstein

Light poo Elseve Reparação total 5

Já faz alguns dias tivemos aqui no blog resenha do  condicionador limpante da linha Vitamino Color da Loreal e hoje, atendendo a pedidos novamente, testei o light Poo da Elseve! Divisão mais popular da marca.

Pra quem não sabe do que se trata o nome condicionador limpante descreve bem! É meio aquela vibe do Dimension dois em um de 1900 e bolinha mas dessa vez sem sulfatos e petrolatos.

Vem atendendo a demanda, principalmente das cacheadas, adeptas do no-poo/low-poo.
Confere descrição do fabricante:

Cabelos danificados ou com coloração são mais sensíveis e lavagem após lavagem os fios podem ficar mais expostos aos danos e a perda da cor. Pois agora, lavar é o tratamento ideal para seus cabelos e sua cor! Os Laboratórios L’Oréal decodificaram o comportamento dos cabelos danificados e coloridos e criaram o Elseve Light-Poo Reparação 5+ Tudo em 1 de L’Oréal Paris, uma nova geração de tratamento que faz tudo em um único passo: lava, condiciona e modela, tudo isso com muito cuidado.
É tudo que o seu cabelo precisa em um único produto! Além disso, sua fórmula não possui sulfato e petrolato.


Eu usei assim: fiz igualzinho no vídeo que gravei com o Vitamino Color, vou até deixar novamente no final do post pra quem ficar curioso sobre colo ele se comporta nos fios.

Apliquei nas raízes e massageei como se fosse um shampoo, mas ele tem textura de condicionador (apesar de ser meio perolado). Repeti a aplicação do mesmo modo que faria com um shampoo comum. Como ele também é condicionador tem que passar em todo comprimento (diferente de um shampoo normal). Dessa vez só não deixei agindo como fiz com o Vitamino, só apliquei e enxaguei.

Resenha: Light Poo Elseve Reparação total 5
O que eu achei: eu recebi da assessoria da marca toda linha para testar, mas escolhi o reparação total 5 porque é a linha da Elseve que deixa meu cabelo mais bacana.

A textura dele é muito agradável e bem fácil de espalhar no cabelo, bem parecida com uma máscara de tratamento, ele desliza nos fios.
No cabelo molhado a sensação é daquele cabelo molinho, de quando termina de hidratar. No cabelo seco ele não deixou nada a desejar para um combo shampoo e  condicionador. O cabelo ficou com as raízes limpas, com brilho e as pontas satisfatoriamente macias! Aliás, deixadas de lado as teorias de qual trata mais eu achei que a aparência e textura do meu cabelo ficou melhor com esse da Elseve!

Pode ser também porque a Vitamino Color sempre foi uma linha mais suave na hidratação (tanto que nunca me empolguei em resenhar, já que não é adequada ao meu  cabelo ) e a Reparação total mais “forte”, para fios mais necessitados.

Novamente frisando que não estou levando em conta a quantidade de ativos de tratamento presente em cada uma, que implicam em benefícios a longo prazo, Só o resultado imediato mesmo.

Ambos não possuem petrolatos nem sultafos na fórmula.
Como comentei esses dias usei quando estava na praia (Porto Seguro) e achei uma ótima saída pra não ficar estressando o cabelo com shampoo. 😉

Onde encontrar: tem aqui na Época Cosméticos. (18% off através dos links do blog, exceto nos produtos em promoção e dermocosméticos)

 

Confere o vídeo do condicionador limpante Vitamino Color, com a função idêntica a esse:

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos Por Bia Munstein

Bom dia pra você que já chegou aqui se assustando com meu cabelo! Sim, se assustando… não porque cabelo cacheado seja ruim, ou feio, mas só porque você não está acostumada me ver assim! Relaxa…

Tem gente que nem sabe que meu cabelo é cacheado, né? mea culpa

Eu não gosto muito dele assim, admito! Mas não horrorizo, não me odeio, nem me sinto “menos” quando estou com o cabelo ao natural. Questão de afinidade, sabe? A gente se entende melhor quando ele esta liso!

Mas então porque raios apareci assim na sua tela essa manhã?

Assunto do post de hoje!

Bora?

Quem me segue nas redes sociais (euvouderosa no Insta e no Face) sabe que estive tirando uns maravilhosos dias de folga em Búzios. O balneário mais charmoso do Rio de Janeiro. Outra coisa que volto e meia respondo para alguma leitora é como faço com o cabelo na praia. Se eu molho, se eu seco, como cuido, etc… A resposta é sempre a mesma, e sempre desanimadora: eu evito AO MÁXIMO molhar por vários motivos:

 

  • Meu cabelo fica duro, embolado e ressecado com água salgada ou com cloro.
  • Ele amarela horrores!
  • Eu não consigo ficar com ele cacheado muito tempo, então se molho, acabo secando. Mais dano pro cabelo ainda.

 

Só que todos seus planos de ficar de coque e viseira na água, molhando só do ombrinho pra baixo, vão por água abaixo quando o mar resolve te dar um caldo. Meu amor, a ultima coisa que você pensa é no cabelo -pelo menos enquanto você roda em baixo da água, porque assim que me recomponho a primeira coisa que faço é lamentar a escova perdida, haha!-.

E foi isso que me aconteceu! Não foi a primeira vez, não será a ultima, e sempre levo meu secador para onde quer que eu vá por conta de todo tipo de intempéries.

Só que quando me sentei, toda faceira para consertar o estrago que o mar me fez, eis que percebo minha falha: levei meu secador MARA da Parluz, meu preferido da vida, só que na tensão 220v. A pousada era 110… (sim, de novo essa novela de secador na tensão errada, rs!). Desde que me ocorreu aquela quase tragédia em Porto Seguro de eu enfiar um secador 110 numa tomada 220, quase botar fogo no corpo e tudo mais, eu decidi que teria um bom secador 220, porque no meu banheiro também tem essa tensão. Só que me apaguei tanto a esse secador da Parlux, que normalmente me esqueço desse “detalhe” quando vou leva-lo a algum lugar…. Acontece direto.

Voltando a história do “porque não cachos?”, decidi não pedir secador emprestado na pousada e ficar com ele ao natural. Daí as fotos do post!

Como foi a experiência? Gente, vocês precisam saber que cuidar de cabelo cacheado é totalmente diferente de somente levar para escovar. Envolve técnicas, ok? Técnicas essas que domino muito bem modéstia à parte, uma vez que, diferente do que muitos acham, eu usei meu cabelo cacheado metade da minha vida!

  • Eu sei que precisa aplicar uma quantidade maior de creme para pentear
  • Que é bacana apertar com as mãos para ajudar o fio formar os cachos
  • Sei que deve evitar apertar e friccionar com toalha porque ela causa frizz
  • Papel toalha é ótimo pra secar, mas não rende e fica caro
  • Sei fazer fitagem -que nada mais é do que enrolar cada cachinho com creme, enrolando e modelando com os dedos-.

-Aliás, Senhor! Como eu já vi fazerem isso na cabeças das crianças na minha época e tanta gente por aí achando que é novidade da internet, rs.

Também fiz “no poo” em boa parte da minha adolescência, muito antes de internet existir.

Só que hoje por causa do excesso de descoloração e escovação, ele não forma muito bem os cachos. Fica com esse visual mais para frisado, estilo”Shakira”.

Enfim, na vida real eu não uso meu cabelo cacheado por diversos fatores, mas nenhum deles envolve eu não saber como cuidar. 😉

Foto do dia anterior, quando lavei com shampoo (cachos mais soltos e macios)

No dia seguinte quando acordei precisava tomar uma decisão: molhar a frente e prender (pelo amor, isso não! rs muito minha época de sofrimento na escola rs) ou lavar novamente e aplicar mais creme.

Optei por lavar -na verdade só molhar, sem passar shampoo de novo- e o resultado é o que veem no post. No dia anterior estava mais bonito, com cachos mais soltinhos, porque que realmente tinha lavado, mas não quis passar shampoo de novo.

Saí confiante e segura de mim como sempre, porque não é meu cabelo que me define! <3

 

Como esse post eu concluo uma coisa: E não, não é que “sou corajosa” como comentaram nas redes. Eu não preciso de coragem pra usar meu cabelo da forma que ele é! Coragem a gente precisa para  enfrentar e viver a vida.

 

Concluo apenas que tenho muito mais a contribuir com vocês do que só fazer resenha de produtos!

 

O que vocês acham de começarmos a explorar esse meu lado cacheada?

 

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, Reconstrução Por Bia Munstein

Oi amores! Por mais que cabelo descolorido precise SEMPRE de tratamento, acho que já está na hora de encerrarmos o diário até o próximo retoque, concordam?

Esse blog precisa voltar a ter resenhas novas! rs

Mas pra fechar com chave de ouro decidi fazer minha ultima super reconstrução usando a linha verde mais baphônica da Kerastase: a Therapiste!

 

Pra quem perdeu, já tivemos nesse diário do cabelo descolorido:

 

Estou meio que finalizando com essa reconstrução, mas ainda vou fazer a super nutrição que já foi mencionada várias vezes aqui no blog daqui uns 10 dias.

Therapiste Kerastase aplicação passo a passo Therapiste Kerastase aplicação passo a passo
Produtos usados no tratamento: shampoo Therapiste, máscara Therapiste e leave in Ciment Thermic. (link de onde encontrar no fim do post)

A linha Therapiste contém:

  • Fibra-KAP – Tecnologia composta de proteína do trigo e mais 6 aminoácidos (Arginina, Serina, Ácido Glutâmico, Glicina, Prolina, Tirosina). Reconstrói a ligação interna da fibra, deixando os fios mais fortes e prevenindo que se quebrem.
  • Sève de Ressurrection – Extrato de Myrothamnus Flabellifolia (Flor da Ressurreição). Com alto poder antioxidante, acelera o poder da ressurreição dos fios, recuperando os danos causados pelas químicas nos cabelos.
  • Proteínas do Trigo – Repara as escamas dos fios, tem ação umectante, dá brilho e sedosidade, trata os fios danificados e promove maciez.

 

Resultado da linha no fios! Não é incrível?

O resultado que sempre tenho usando essa linha é um cabelo muito mais nutrido, reconstruído e até mais encorpado! Já até tinha comentado com vocês que ela da impressão de mais cabelo, me dando mais volume, mas o que acontece na verdade é que a linha reconstrói a fibra capilar de tal modo que o cabelo se torna “preenchido”, aparentando assim ter mais cabelo. *Ótima para fios porosos elásticos! (o meu estava bem poroso por cima).

*observe que ela só é recomendada para fios com grau de dano 3-4, numa escala Kerastase que vai do 1 ao 4.

 

Onde encontrar os produtos: tem aqui na Empório Charme.

 

Pra quem não viu eu já fiz um passo a passo de aplicação desse kit! Confere:

ps: meu cabelo estava bem mais claro nesse vídeo, né? Como vocês preferem?

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos Por Bia Munstein

Eu andei viciadíssima em ondas no cabelo, só conseguia sentir meu cabelo bonito quando estava ondulado… creio que esse é um “vicio” bem comum em quem costuma usar babyliss e modeladores de cabelo.

Só que o calor dessas ferramentas quentes danifica demais, mesmo usando protetores térmicos, e o que colhi após meses de uso foi bastante quebra, principalmente na parte superior do cabelo. E olha que eu só fazia uma vez na semana 🙁

Bom, dei um super tempo no ondulado, passei a usar só liso novamente, mas a vontade bateu forte esses dias e comecei procurar soluções para ondular o cabelo sem calor.

Descobri duas! Uma mostrarei no post de hoje 🙂

Quem me acompanha desde o início do blog -fazemos 8 anos em maio, peaple!!- sabe que o curl formes é descoberta antiga pra mim. Fiz o primeiro post dele em 2010 e até hoje ele ainda é vendido.

Ele é super prático de usar, considero muito mais fácil que bobs convencionais, só que ele fixa melhor em cabelos molhados. Quando uso no meu cabelo seco, ele dura muito pouco, quase nada.

Mas como fazer o curl formes/magic leverag fixar as ondas no cabelo então?

-O modo tradicional é colocar no cabelo molhado e aguardar secar naturalmente. Só que essa forma só funciona pra quem tem cabelo com a raiz lisa ou no máximo ondulada!

-outra medida super válida pra quem precisa alisar a raiz com secador -meu caso- é aplicar uma mousse de cabelo, nos fios ainda úmidos antes de secar. Assim você vai escovando e colocando cada mecha nos rolinhos.

Mas como eu estou sempre fazendo as resenha para o blog não posso usar mousse no fios úmidos, sob o risco de não conseguir ver bem o resultado que o produto deu no cabelo pra contar pra vocês.

Foi onde “desenvolvi” a ultima técnica que usei nessas fotos que vocês veem por todo o post:

Normalmente quando os cabeleireiros vão fazer babyliss pra durar muito, eles aplicam o spray de fixação ANTES de colocar a mecha para enrolar. Eu fiz exatamente assim! Espirrava spray mecha a mecha e só então colocava no rolinho.

Aqui tem algumas dicas:

-Desembarace a mecha, aplique o spray no comprimento, desembarace de novo, e coloque o rolinho. Isso é uma medida pro fio não ficar “frizado”, meio moído, quando soltar.

-Evite a raiz para um efeito mais natural!

-Deixe no mínimo meia hora, porém uma hora dará um efeito de ainda mais fixação.

O spray que usei foi o Infinium da Loreal que tem fixação forte, mas não deixa o cabelo muito duro. Eu disse que não deixa MUITO duro, mas deixa o fio mais rígido como qualquer spray de fixação. Não fica aquele cabelo sedoso.

Pra finalizar eu penteei o cabelo com escova (tangle teezer) porque não queria cachos formados e também pra tirar a “goma” do spray.

Ficou ótimo e durou a tarde toda! Um coisa bacana do spray é que mesmo no dia seguinte se você apertar com as mãos pra cima, amassando o cabelo, ele volta a ficar meio ondulado. Tipo uma memória.

 

Gostaram das dicas? Ahhh aqui tem um videozinho bem mini que postei no Instagram mostrando todo movimento dos fios.

 

Os rolinhos você acha aqui no Ali Express. (links diretos retornam página não encontrada em poucos dias, então coloquei um link geral)

 

 

Deixo abaixo o vídeo da escova modelada onde vocês podem me ver colocando os rolinhos:

 

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, Hidratação, Loiras, Produtos Testados Por Bia Munstein

Oi amores! Dando seguimento o nosso diário do cabelo descolorido/danificado hoje vamos de super hidratação!

 

E o final de semana, foi bem? Espero que sim 🙂

 

Nós já tivemos outros protocolos parecidos aqui no blog, como:

Quando me dei conta que nunca tinha feito uma “super hidra” corri pra corrigir esse erro! 😉

Produtos usados (encontre aqui)

O passo a passo está completinho no vídeo e dessa vez, para dar uma variada, eu conversei com vocês do chuveiro mesmo, durante a aplicação dos produtos em vez de narrar em cima. Me digam se acharam diferença? Antes de usar a linha eu havia feito uma umectação com óleo de coco (falei no vídeo também).

 

A nossa super hidratação consistiu em usar uma boa linha hidratante aliada a umectação!

 

Resultado nos fios

Essa linha que usei é a Smooth Perfect da Schwarzkopf que, como a maioria sabe, já entrou nas minhas favoritas da categoria aqui.  Também tem resenha completinha dos produtos aqui.

Mas ela não é puramente hidratante, viu? Ela contém queratina no finzinho da fórmula o que faz com que ela atue levemente na reconstrução também -como 90% das máscara hidratantes-.

E o que dizer desse shampoo?? Faz tanta espuma, tão cremoso, que é impossível não amar!

Confere o vídeo:

Não custa frizar que a linha é indicada para qualquer tom de cabelos, especialmente os de secos a ressecados. Serve também para fios danificados, mas não é de uso exclusivo pra quem usa química.

 

Onde encontrar: tem aqui na Beleza na Web.

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, equipamentos, Produtos Testados Por Bia Munstein

O nome do secador é Nomad, gente! Vê se eu aguento esse povo do marketing! rs

Esse secadorzinho da Arno é lançamento da marca e eu tive o prazer de receber pra testar e contar pra vocês o que achei. O foco principal da divulgação é o fato dele ser dobrável e bivolt e creio que daí veio a ideia do nome! Afinal ele pode ir com você pra qualquer lugar, não importa a voltagem.

O tamanho é compacto, mas ele vem equipado com 1600w de potência. A primeira coisa que pensei foi: oba! Só vou carregar ele na mala pra fazer minha escovinhas por aí…

Será? Confere o post!

Descrição do fabricante:

O secador Arno Nomad é ideal para viagens! Ele é dobrável, compacto e bivolt: prático para levar em qualquer lugar.Sua alta potência de 1.600W combinada com duas opções de temperaturas e velocidades garantem uma secagem rápida e eficiente dos cabelos. Ele ainda vem com argola para pendurar e um bocal concentrador de ar. Seu design leve e diferenciado na linda cor rosa fazem dele uma ótima opção de compra. A Arno ainda concede 1 ano de garantia.

Benefícios:

  • Ideal para viagens: Leve, compacto, dobrável e fácil de usar.
  • Bocal concentrador de ar.
  • 2 velocidades e 2 temperaturas.
  • Argola para pendurar.
  • Potência de 1.600W
  • Bivolt.
  • Comprimento do fio: 1,8 m.

O que eu achei: Primeiro preciso falar que achei super legal ele ter chegado pra mim agora que estava com viagem marcada para Porto Seguro (já estou aqui na verdade) porque a primeira vez que vim pro nordeste alguns anos atrás foi justamente aqui e passei o maior perrengue com secador da vida porque simplesmente eu não sabia que aqui quase tudo era 220.

Foi um episódio trágico e eu fiquei uma fera porque achei que o hotel deveria ter me avisado quando cheguei (a maior parte do pais é 110 e eles recebem turistas de Brasil todo), muita gente não concordou comigo, falou era minha obrigação saber, etc. mas bem que eu vi eles avisando a todos os hóspedes depois do acorrido, ou seja, esqueceram foi de me avisar.

Meu secador “cuspiu” fogo, queimou minha franja e eu perdi quase metade do cabelo! Deu aquele clarão do secador e eu só vi meu cabelo caindo aos montes na pia. (ta, agora é engraçado! kkk).

Quando fui conversar com o gerente sabe qual foi a primeira atitude dele? Olhar no sistema quanto eu tinha pago pela diária pra ver se podia me ressarcir o secador… Sério! Levantei na mesma hora e saí da presença dele pra não falar besteira. (foi no Transoceânico de Porto Seguro, mas tem alguns anos já)

Nossa, até esqueci do motivo do post!

voltando…

O secador da Arno é bivolt, excluindo a possibilidade dessas tragédias, e promete uma potência de 1600W, que em tese, seria suficiente para escovar meu cabelo. Se não me engano meu primeiro secador da Taiff tinha essa potência e alisava muito bem.

Mas e aí, dona Bia? Deu pra escovar o cabelo com ele? Infelizmente não! Achei ele muito fraquinho pra alisar o cabelo. Não só na temperatura, como na quantidade de vento (na potência mesmo). Estranhei bastante, mas não entendo muito desses dados técnicos pra explicar o porque da diferença.

No fim acho que eles serve somente para secar o cabelo mesmo, e de preferência pessoas que não tenham cabelo muito volumoso.

Pra mim uma pena enorme, porque amei e achei uma fofura! Queria muito que tivesse funcionado.

Pra quem ficou curiosa como eu fiz dessa vez, já que estou em Porto Seguro no momento desfrutando das belezas naturais e da tensão 220, eu trouxe meu secador da Parluz que já resenhei aqui. O meu é 220v.

 

Arno, minha querida, não deixe de mandar as novidades só porque esse não rolou, tá? Minha primeira chapinha foi de vocês e eu tinha uns 15 anos <3 Minha mãe também é cliente! Manda umas batedeira… \o/

 

Onde encontrar: lojas de eletrodomésticos em geral. O valor sugerido no site da marca é de 99 reais.

 

Artigos Relacionados

"Dedico o trabalho neste blog, assim como toda a minha vida ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vive e Reina para todo o sempre. Amém!"