Categorias: cabelos, Hidratação, Loiras, Produtos Testados Por Bia Munstein

Oi amores! Dando seguimento o nosso diário do cabelo descolorido/danificado hoje vamos de super hidratação!

 

E o final de semana, foi bem? Espero que sim 🙂

 

Nós já tivemos outros protocolos parecidos aqui no blog, como:

Quando me dei conta que nunca tinha feito uma “super hidra” corri pra corrigir esse erro! 😉

Produtos usados (encontre aqui)

O passo a passo está completinho no vídeo e dessa vez, para dar uma variada, eu conversei com vocês do chuveiro mesmo, durante a aplicação dos produtos em vez de narrar em cima. Me digam se acharam diferença? Antes de usar a linha eu havia feito uma umectação com óleo de coco (falei no vídeo também).

 

A nossa super hidratação consistiu em usar uma boa linha hidratante aliada a umectação!

 

Resultado nos fios

Essa linha que usei é a Smooth Perfect da Schwarzkopf que, como a maioria sabe, já entrou nas minhas favoritas da categoria aqui.  Também tem resenha completinha dos produtos aqui.

Mas ela não é puramente hidratante, viu? Ela contém queratina no finzinho da fórmula o que faz com que ela atue levemente na reconstrução também -como 90% das máscara hidratantes-.

E o que dizer desse shampoo?? Faz tanta espuma, tão cremoso, que é impossível não amar!

Confere o vídeo:

Não custa frizar que a linha é indicada para qualquer tom de cabelos, especialmente os de secos a ressecados. Serve também para fios danificados, mas não é de uso exclusivo pra quem usa química.

 

Onde encontrar: tem aqui na Beleza na Web.

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, equipamentos, Produtos Testados Por Bia Munstein

O nome do secador é Nomad, gente! Vê se eu aguento esse povo do marketing! rs

Esse secadorzinho da Arno é lançamento da marca e eu tive o prazer de receber pra testar e contar pra vocês o que achei. O foco principal da divulgação é o fato dele ser dobrável e bivolt e creio que daí veio a ideia do nome! Afinal ele pode ir com você pra qualquer lugar, não importa a voltagem.

O tamanho é compacto, mas ele vem equipado com 1600w de potência. A primeira coisa que pensei foi: oba! Só vou carregar ele na mala pra fazer minha escovinhas por aí…

Será? Confere o post!

Descrição do fabricante:

O secador Arno Nomad é ideal para viagens! Ele é dobrável, compacto e bivolt: prático para levar em qualquer lugar.Sua alta potência de 1.600W combinada com duas opções de temperaturas e velocidades garantem uma secagem rápida e eficiente dos cabelos. Ele ainda vem com argola para pendurar e um bocal concentrador de ar. Seu design leve e diferenciado na linda cor rosa fazem dele uma ótima opção de compra. A Arno ainda concede 1 ano de garantia.

Benefícios:

  • Ideal para viagens: Leve, compacto, dobrável e fácil de usar.
  • Bocal concentrador de ar.
  • 2 velocidades e 2 temperaturas.
  • Argola para pendurar.
  • Potência de 1.600W
  • Bivolt.
  • Comprimento do fio: 1,8 m.

O que eu achei: Primeiro preciso falar que achei super legal ele ter chegado pra mim agora que estava com viagem marcada para Porto Seguro (já estou aqui na verdade) porque a primeira vez que vim pro nordeste alguns anos atrás foi justamente aqui e passei o maior perrengue com secador da vida porque simplesmente eu não sabia que aqui quase tudo era 220.

Foi um episódio trágico e eu fiquei uma fera porque achei que o hotel deveria ter me avisado quando cheguei (a maior parte do pais é 110 e eles recebem turistas de Brasil todo), muita gente não concordou comigo, falou era minha obrigação saber, etc. mas bem que eu vi eles avisando a todos os hóspedes depois do acorrido, ou seja, esqueceram foi de me avisar.

Meu secador “cuspiu” fogo, queimou minha franja e eu perdi quase metade do cabelo! Deu aquele clarão do secador e eu só vi meu cabelo caindo aos montes na pia. (ta, agora é engraçado! kkk).

Quando fui conversar com o gerente sabe qual foi a primeira atitude dele? Olhar no sistema quanto eu tinha pago pela diária pra ver se podia me ressarcir o secador… Sério! Levantei na mesma hora e saí da presença dele pra não falar besteira. (foi no Transoceânico de Porto Seguro, mas tem alguns anos já)

Nossa, até esqueci do motivo do post!

voltando…

O secador da Arno é bivolt, excluindo a possibilidade dessas tragédias, e promete uma potência de 1600W, que em tese, seria suficiente para escovar meu cabelo. Se não me engano meu primeiro secador da Taiff tinha essa potência e alisava muito bem.

Mas e aí, dona Bia? Deu pra escovar o cabelo com ele? Infelizmente não! Achei ele muito fraquinho pra alisar o cabelo. Não só na temperatura, como na quantidade de vento (na potência mesmo). Estranhei bastante, mas não entendo muito desses dados técnicos pra explicar o porque da diferença.

No fim acho que eles serve somente para secar o cabelo mesmo, e de preferência pessoas que não tenham cabelo muito volumoso.

Pra mim uma pena enorme, porque amei e achei uma fofura! Queria muito que tivesse funcionado.

Pra quem ficou curiosa como eu fiz dessa vez, já que estou em Porto Seguro no momento desfrutando das belezas naturais e da tensão 220, eu trouxe meu secador da Parluz que já resenhei aqui. O meu é 220v.

 

Arno, minha querida, não deixe de mandar as novidades só porque esse não rolou, tá? Minha primeira chapinha foi de vocês e eu tinha uns 15 anos <3 Minha mãe também é cliente! Manda umas batedeira… \o/

 

Onde encontrar: lojas de eletrodomésticos em geral. O valor sugerido no site da marca é de 99 reais.

 

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, desamarelador, Loiras, Produtos Testados Por Bia Munstein

Bom dia, people!

Como comentei pra vocês retoquei minhas luzes tem uns 15 dias e apesar de ter gostado do resultado algumas partes do meu cabelo ficaram bem amarelas. Principalmente a raiz! O cabeleireiro queria que eu voltasse no salão para descolorir novamente a minha franja, mas sinceramente achei arriscado demais depois de tantos problemas que eu já tinha tido… só que ficar com aquele cabelo amarelo não rolava, né? No dia do retoque até estava bacana por conta do shampoo matizador, mas quando o cabelo esta muito dourado o efeito não dura!

Então eu decidi que o nosso primeiro Diário do cabelo Descolorido será sobre matização! Testei aquele kit matizador da BEAUTYCOLOR  que quando mostrei nos recebidos todas ficaram animadas (inclusive eu, rs!).

Já adianto que amei, viu? Mas não deixem de ver o vídeo com a aplicação no fim do post que ficou muito legal.

 

Confere a descrição do fabricante:

O Kit Desamarelador BEAUTYCOLOR , é a solução perfeita e eficaz para eliminar os indesejáveis tons amarelados ou alaranjados de cabelos louros ou de fios com efeitos louros, sem descolorir os fios naturais. Desamarela e hidrata ao mesmo tempo.

A fórmula não contém amônia e é enriquecida com o exclusivo Blende de 7 Óleos, uma combinação dos poderosos óleos de Argan, Elaeis, Monoi, Macadâmia, Oliva, Cálamo e Mirra, especialmente desenvolvida para nutrir e hidratar profundamente os fios. Contém biorestore, um complexo de aminoácidos que age na revitalização da fibra capilar.

 

produtos que vem no kit: emulsão reveladora, matizador, sachê de tratamento, folheto explicativo

Eu usei assim: no cabelo seco -sujo como estava- comecei fazendo a divisão dos fios antes de fazer a mistura, pra otimizar, porque a aplicação deve ser rápida. Depois misturei o tubo de matizador dentro do frasco de emulsão reveladora e sacudi beeeem. Tem que misturar muito bem antes de aplicar.

Daí comecei aplicar pela raiz, porque é onde meu cabelo estava mais dourado por conta do retoque. Assim que terminei a raiz, passei para as pontas, deixando as partes mais claras do cabelo por ultimo. No vídeo vocês vão ver certinho como faz. Ficou agindo 10 minutos no total.

Vamos as fotos:

Kit desamarelador Beauty Color no diário do cabelo descoloridoantes de depois da parte mais amarelada (onde eu tinha tinta escura)

antes e depois geral da cor

Kit desamarelador Beauty Color no diário do cabelo descolorido Kit desamarelador Beauty Color no diário do cabelo descolorido
Resultado final

O que eu achei/como foi: tentei fazer a aplicação bem rapidinha, mas comecei contar o 10 minutos antes mesmo de terminar de massagear todo cabelo, porque vi que a parte de trás já estava ficando boa e eu não queria acinzentar demais a frente (daí a importância de começar por onde o cabelo estiver mais amarelo/dourado).

Se você tiver partes do cabelo “brancas” e não quiser arriscar eu sugiro aplicar um creme nelas antes da aplicação, pra garantir que elas não vão acinzentar mais que o restante.

Fora isso preciso dizer que o kit é super leve em pigmentos e praticamente não há risco de chumbar os fios como acontece com a maioria de tonalizantes para esse fim. Até porque ele não é de fato um tonalizante! Ele é um kit desamarelador mesmo! Não tem poder de alterar drasticamente a cor dos fios. Isso foi uma das coisas que achei mais bacana…

A outra foi o fato da cor da raiz não ser alterada! O fundo escuro permanece escuro! (ou ixxxcuro, como eu falo, rs) Isso é muito importante pra mim e o tempo de ação de apenas 10 minutos também dá mais segurança nessa parte.

 

As demais coisas que achei importante ressaltar são: não ter amônia, ser ideal para qualquer tom/tipo de loiro (luzes, reflexos, californianas, etc..); ter o tempo de ação de apenas 10 minutos; não alterar a cor de fundo; não chumbar e conter óleos e aminoácidos na composição.

 

Minha cor ficou ótima! Como ele deposita os micropigmentos dentro do fio creio que vá durar bastante e eu tenha que reaplicar só daqui um mês, dando pra conviver de boa com o dourado até o próximo retoque.

Sem falar que o cabelo ficou com uma aparência super bacana, né? Muito macio <3

Não vou falar demais porque gostaria muito que assistissem o vídeo e vissem toda a aplicação, como o cabelo estava antes, como ficou depois.. tudo isso ali na sua frente hehe

Bora? Só dar o play!


Onde encontrar: em perfumarias, drogarias, casas de cosméticos, etc. O valor é de 17,90. \o/


*este post foi patrocinado pelo fabricante 

 

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, Loiras Por Bia Munstein

Minha mãe sempre quis fazer fazer luzes no cabelo, e eu sempre desaconselhei por uma série de motivos. Aí como vamos pra Porto Seguro essa semana (amanhã na verdade rs) achei que seria bacana realizar esse desejo dela.

Eu pensei assim: já expliquei todos os contras, o trabalho extra, e se mesmo assim ela ainda tem esse desejo o mínimo que posso fazer é atender. 😉

E outra, é que eu passo por praticamente as mesmas dificuldades e nem penso em deixar de ser loira, então o danos não eram motivo pra ela não começar a se aventurar no mundo da loirice.

Cheguei na casa dela com meu arsenal, de surpresa, e falei: vamos fazer luzes? Agora ou nunca! rs

Os contras, pra quem ficou curiosa, seriam o fato do cabelo tingido de tinta escura não abrir tão bem, podendo inclusive ficar laranja. Ela ainda tinha progressiva que em alguns casos pode fazer com que o cabelo não abra de forma uniforme, ficando umas partes mais claras outras mais escuras, na mesma mecha. Isso aconteceu com minha amiga, lembram? Quando fomos fazer as californianas.

Vamos lá….

Começamos assim: o cabelo estava com tinta no tom 6.1, que na realidade acaba ficando bem escura mesmo, até por conta das sobreposições de tinta nos retoques. O fundo natural da minha mãe é igual o meu, um tom 5, mas ela tem bastante fios brancos então tinge a cada 15-20 dias em média.

Produtos usados:

1-Descolorante e ox de 30 Blonde Me Swcharzkopf;

2-Acidificante K.Pro para regular o ph após a descoloração;

3-Máscara de tratamento Penetraitt Sebastian.

 

processo

Como foi feito: puxei as mechas na touca porque o tempo de ação seria diferente da raiz e das pontas, então nesses casos luzes no papel não é recomendado. Puxei mechas finas e médias, deixando as mais finas no topo para não “assustar” nem marcar muito, e as médias na parte de baixo para dar um tom mais aberto quando ela fizer umas ondas, ou movimentar o cabelo.

Feito isso comecei aplicando o descolorante do meio para as pontas, que é onde os fios são mais saturados de coloração. Isso é muito importante para conseguir um resultado uniforme! Muito cabelo tingido e com luzes todas manchadas que vemos por aí são por causa disso! A raiz abre para o loiro enquanto as pontas ainda ficam mega laranja.

Aqui o tempo vai um pouco de olho porque vai da abertura do cabelo. Nós deixamos 20 minutos e aí partir para aplicação na raiz.

O tempo de ação total foi de 1 hora -igual faço no meu-.

antes e depois das luzes (cabelo tingido de cor escura no antes)

Resultado final: o cabelo até que abriu bem para tantos anos de tinta e principalmente de progressiva. Eu fiquei observando os fios todos tempo, e a cada 20 minutos olhava pra ver se não estava elástico.

O resultado por cima foi bem sutil como podem ver, minha ideia era fazer umas ondas com babyliss pra mostrar as nunces mais claras por baixo, como falei lá em cima, mas minha mãe não quis. rs Não aguentava mais mexer no cabelo, segundo ela!

A saúde do cabelo -guardadas as devidas proporções- foi preservada. Claro que já orientei que ela use máscaras de tratamento sempre que lavar e abandone o condicionador (pode até usar, mas depois da máscara).

Na próxima vez se ela quiser, vou fazer mais mechas em cima para o loiro sobressair mais 😉 E fora isso ela pode manter a sua rotina de retoque de raiz -somente raiz- com a tinta mais escura. Eu recomendei que agora ela use um tom 7, em vez do 6.

Ah! Eu cortei um pouco as pontas também 😉

 

O que vocês acharam? (perdoem as fotos de celular, mas não levei a câmera no dia! Quase me chutei por isso, porque o resultado ao vivo ficou bem melhor).

 

Artigos Relacionados

"Dedico o trabalho neste blog, assim como toda a minha vida ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vive e Reina para todo o sempre. Amém!"