Categorias: Culinária, Sem gluten Por Bia Munstein

Receita: Bolo de cenoura sem glúten delicioso, fofinho e molhadinho

Eu aproveitei que tinha em casa a farinha sem glúten da Amina para fazer um bolo de cenoura delicioso que eu não comia há tempos!

 

A vantagem de ter a farinha sem glúten pronta e poder seguir a receita comum, bastando substituir o trigo pela farinha sem glúten. É muito mais prático do que ficar equilibrando farinha de arroz, com fécula de batata, polvilho, etc… e sem falar que rende muito.

 

Dito isto vamos a minha primeira receita com ela? Essa receita é muito fácil de preparar porque vai quase tudo no liquidificador, e só leva duas cenouras (porque eu só tinha duas mesmo rs).

Bolo de cenoura sem glúten

  • 2 cenouras médias picadas
  • 1/2 xícara de óleo (ou um pouco menos)
  • 3 ovos grandes
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 xícaras de farinha sem glúten (ou trigo se você puder)
  • 1 colher (de sopa) de fermento em pó

Mode de fazer:

Bata tudo no liquidificador, menos a farinha e o fermento. Despeje a mistura numa bacia e, de preferência, peneire a farinha por cima, para o bolo ficar mais leve. Por último misture o fermento.

-Detalhe: eu tinha pouquíssimo fermento esse dia, então complementei com bicarbonato e deu super certo!

Obs: não vai leite nem água mesmo! Mas se achar necessário pode acrescentar água depois da farinha. O ideal é que a mistura fique um pouco mole. Eu coloquei um pouco menos de meia xícara de óleo e completei com água pra ficar mais leve.

Asse em forma untada com margarina ou óleo e a própria farinha por aprox. 40min. Eu não untei porque assei na forma de silicone (quando ela já está velhinha feito a minha é bom untar só com óleo pra não grudar nada).

Receita: Bolo de cenoura sem glúten delicioso, fofinho e molhadinhoReceita: Bolo de cenoura sem glúten delicioso, fofinho e molhadinho Receita: Bolo de cenoura sem glúten delicioso, fofinho e molhadinho

Preciso dizer que esse bolo fica perfeito! Até meu marido amou.

Eu não coloquei a calda de chocolate, mas pra quem gosta é só fazer um brigadeiro bem molinho e despejar por cima (eu gosto de fazer o brigadeiro e depois misturar leite, ou creme de leite, para amolecer e quebrar um pouco o doce).

 

Ah sobre o açúcar: a receita tradicional pedia 2 xícaras, mas eu achei o cúmulo de exagero porque só ia duas de “trigo”. Então usei só uma e ficou ótimo, mas vai do seu gosto.

 

Quem fizer me conta?

 

Onde encontrar a farinha sem glúten? Em casas de produtos naturais e até alguns mercados. A minha é da loja online Bom sem Glúten.

 

 

Artigos Relacionados

Categorias: Culinária, Sem gluten Por Bia Munstein

Pão caseiro sem glúten Nutri Pleno/ na cozinha

Oi amores!

Como comentei com vocês em um dos últimos vídeos de recebidos pretendo colocar em prática uma função que penso que pode ajudar bastante os intolerantes a glúten como eu.

Sendo o pão uma das nossas maiores dificuldades resolvi postar minhas impressões sobre receitas sem glúten e preparos destinados ao nosso bom e velho pão caseiro. -obviamente na versão sem glúten-.

Quem não está familiarizado com a questão pode não fazer ideia do que estou falando, mas quem é intolerante a glúten sabe que achar um pão saboroso, macio e fofinho é das tarefas mais difíceis! Isso porque todas essas características que acabei de citar ficam a cargo do glúten -proteína encontrada no trigo-. É ele que da elasticidiade a massa entre outras coisas.

Enfim, introdução feita é hora de falarmos do preparo de hoje!

A receita que fiz foi o preparo para pão caseiro tradicional sem glúten da marca NutriPleno, que veio na minha caixa da Bom Sem glúten.

Pão caseiro sem glúten Nutri Pleno/ na cozinha Pão caseiro sem glúten Nutri Pleno/ na cozinha

-A Nutripleno é uma marca brasileira, também vendida nos EUA, que tem por objetivo não só fabricar produtos sem glúten, mas com valor nutricional elevado e ingredientes criteriosamente selecionados.

Sobre a mistura:

  • Vegana
  •  Sem glúten
  • Sem leite
  • Sem ovos
  • Sem soja
  • Sem corantes artificiais
  • Opção de preparo na máquina de fazer pão

 

Modo de preparo: além da mistura para pão você vai precisar de uma xícara de água morna, 5 colheres de sopa de óleo, 3/4 de colher se sal ou sal a gosto. Eu acabei fazendo na máquina de pão pela praticidade. Na embalagem sugeria usar a função pão rápido, mas não sei se ela é a mais adequada devido a massa ficar descansando apenas 10 minutos. Acho que ele teria crescido mais com maior tempo de descanso (ainda mais no frio aqui de Petrópolis).

Pão caseiro sem glúten Nutri Pleno/ na cozinha Pão caseiro sem glúten Nutri Pleno/ na cozinha

O que eu achei: uma das vantagens dessa mistura é já vir com fermento biológico, não precisando adicionar como a maioria das outras receitas. Em contrapartida a massa vem sem sal -o que acredito ser para não reagir com o fermento- por conta disso meu pão ficou meio sem sal devido eu ser uma anta que não sabe quanto é 3/4 o medo de salgar a receita.

Sobre a textura do pão foi com certeza a melhor que já fiz! (já testei 3, que serão assunto para próximos posts). A massa não fica seca, mas também não fica esponjosa. Não é o supra sumo da maciez, como já é de se esperar num pão sem glúten, ele é levemente massudo como pode ser percebido nas fotos, mas fica delicioso mesmo no dia seguinte, passando margarina e dourando na frigideira! Eu mesma não diria que não tinha glúten. Congelei em fatias e pela manhã era só passar manteiga e esquentar na frigideira.

*foto de celular

 

Aprovado!

 

Compraria novamente? Com certeza!

 

Onde encontrar: o meu é aqui da Bom sem Glúten.

 

Artigos Relacionados

Categorias: Culinária, Sem gluten Por Bia Munstein

img_0198

Esses dias eu estava louca num bolo de cenoura, mas como vocês sabem tenho intolerância ao glúten-não celíaca e a receita precisava ser sem trigo.

Bolo e pão sem glúten é um desafio! A maioria fica com gosto de ração, rs.

Eu não achei nada na internet com os ingredientes que tinha em casa e então decidi adaptar.

Deu super certo!

Melhor bolo de cenoura sem glúten da vida. Pode fazer que é sucesso!

 

Ele não é light, viu? Se você cortou o glúten pra perder uns quilinhos esse bolo definitivamente não é pra você….

 

img_0195

Ingredientes do bolo:

  • 3 cenouras sem cascas e picadas grosseiramente (médias a grandes)
  • 3 ovos
  • 1/4 de xícara de óleo de soja (pra cima do meio um pouco)
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 xícara rasa de amido de milho (maizena)
  • 1 xícara de farinha de arroz (ou 1 e meia)
  • 1 colher de sopa de fermento em pó

 

Modo de fazer: é só bater no liquidificador, quase todos os ingredientes. Comece pelos ovos com o açúcar e o óleo. Bata bem! Depois ponha a cenoura picada. Só não bata a maisena, a farinha de arroz e o fermento. Mas só porque costuma não caber no copo do liquidificador mesmo. Eu coloco esses secos na travessa e depois despejo o líquido das cenouras com ovos, açúcar e tudo mais, por cima  mexo bem.

A massa fica meio mole mesmo, mas não líquida demais! Por isso falei que pode ser preciso por mais meia xícara de farinha de arroz.

Asse em assadeira untada com óleo de farinha de arroz ou em forma de silicone, como eu faço, que é muito mais prático.  Forno por 45 minutos em média. (até o palito sair seco)

img_0201 img_0206

Calda de chocolate:

  • 1 lata de leite condensado
  • meia xícara de leite
  • 2 colheres de sopa de chocolate em pó ou achocolatado

Modo de fazer: leve ao fogo até engrossar levemente. Quem gosta de calda menos doce pode aumentar pra uma xícara de leite e colocar uma colher de sopa rasa de maisena.

 

Observações sobre a receita:

A xícara que uso tem 290ml (aquela de medida), mas pode ser xícara de chá, comum.

Eu não gosto de bolo muito doce, então uma xícara de açúcar pra mim é ideal. Prove a massa!

Pode substituir o açúcar por 2 colheres de sopa de açúcar magro/light, que é um adoçante. Mas o bolo fica bem mais seco!

O bolo fica muito molhadinho! Mesmo no dia seguinte. Mas pra isso tem que deixar a massa meio mole como falei acima.

 

Pra quem não tem problema com glúten (sortudaaaa) e quer fazer essa delícia é só substituir a maisena e a farinha de arroz por trigo. Aí pode deixar dar a consistência de bolo certinha porque com trigo não tem erro, hehe.

 

Ps: temos mais receitas sem gluten aqui.

Artigos Relacionados

Categorias: Culinária Por Bia Munstein

img_6798

Amores meus, eu precisava compartilhar com vocês uma das sobremesas mais gostosas que já fiz na vida! E pra ficar ainda melhor é super fácil de fazer e daquelas que não tem erro, sabe?

Se você foi convidada e encarregada de levar uma sobremesa, não sabe cozinhar bem, mas não quer fazer feio, te recomendo essa receita!

Se te perguntarem o nome dessa preciosidade você responde assim:

 

“Pavê de Bis com brigadeiro branco e ganache de chocolate”

 

Todo mundo vai achar que foi difícil e elaborado! hahah

img_6791

Bora pra receita!

Você vai precisar dos ingredientes abaixo:

  • 2 caixas de Bis (preto) picado
  • 2 latas de leite condensado
  • 1 xícara de leite
  • 1 colher (sopa) de margarina
  • 300 g de chocolate meio amargo
  • 2 caixinhas de creme de leite

 

img_6789 img_6790

São 3 etapas: fazer o creme branco (tipo brigadeiro branco), o creme preto (ganache de chocolate) e por ultimo a montagem.

Creme branco/tipo brigadeiro branco:

Em uma panela, misture 2 latas de leite condensado, uma xícara de leite e 1 colher de sopa de margarina.
Leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até começar a engrossar e “ameaçar” soltar do fundo da panela. Lembre-se que depois de gelado ele vai ficar mais grosso, então não engrosse demais.
Deixe esfriar.
Ganache de chocolate:

No microondas, derreta o chocolate picado por uns dois minutos, parando para mexer na metade do tempo. Caso a vasilha esteja bem quente e o chocolate ainda não esteja todo derretido pode retirar assim mesmo e mexer porque o calor faz o chocolate terminar de derreter enquanto você mexe. Use refratário de vidro.

Depois de derretido junte o creme de leite e misture bem. Chocolate meio amargo derretido + creme de leite = ganache!

 

Vamos a montagem?

  • Pique o Bis em 3 pedaços cada
  • Coloque metade da ganache no fundo do refratário
  • Por cima ponha uma porção do Bis picado
  • cubra com o creme branco
  • Adicione mais uma porção do Bis picado
  • a última camada de ganache
  • Finalize com mais Bis picado

 

A última camada de Bis pode ser substituída por raspas de chocolate, fica até mais bonito. Porém as duas caixas rendem bem e resolvi usar o Bis por cima também. Se preferir pode picar mais essa ultima camada.

Leve à geladeira por pelo menos 4 horas antes de servir. 😉

cassata

Essa última foto é ilustrativa! Essa receita foi feita com Bis branco como podem ver. Como eu “esqueci” de fotografar a minha por dentro (ocupada demais apreciando, rs) eu peguei essa no google. Eu não recomendo o Bis branco porque acho que ficaria doce demais, mas vai de cada um. 

 

Alguma considerações sobre a receita:

Eu detalhei bem pra todo mundo entender, até quem não cozinha bem, mas ela é muito fácil e fazer!

Ela é bem doce, porém o chocolate meio amargo do ganache e do bis quebram um pouco.

O ponto que você der no creme branco vai determinar se você vai ter uma sobremesa mais durinha, lembrando a textura interna de um chocolate Charge, ou mais macia, igual pavê mesmo. O creme branco deve amornar bem antes da montagem, então se estiver muito duro adiciona um pouquinho de leite, sem voltar ao fogo, e mexa bem.

 

Gostaram? Essa sobremesa é muito gostosa! Falando da ganache eu lembrei de uma outra que faço, também bem fácil, que serve pra quem não gosta de sobremesa muito doce: Mousse de maracujá com ganache de chocolate.

Artigos Relacionados

"Dedico o trabalho neste blog, assim como toda a minha vida ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vive e Reina para todo o sempre. Amém!"