Categorias: cabelos, Loiras Por Bia Munstein

Minha mãe sempre quis fazer fazer luzes no cabelo, e eu sempre desaconselhei por uma série de motivos. Aí como vamos pra Porto Seguro essa semana (amanhã na verdade rs) achei que seria bacana realizar esse desejo dela.

Eu pensei assim: já expliquei todos os contras, o trabalho extra, e se mesmo assim ela ainda tem esse desejo o mínimo que posso fazer é atender. 😉

E outra, é que eu passo por praticamente as mesmas dificuldades e nem penso em deixar de ser loira, então o danos não eram motivo pra ela não começar a se aventurar no mundo da loirice.

Cheguei na casa dela com meu arsenal, de surpresa, e falei: vamos fazer luzes? Agora ou nunca! rs

Os contras, pra quem ficou curiosa, seriam o fato do cabelo tingido de tinta escura não abrir tão bem, podendo inclusive ficar laranja. Ela ainda tinha progressiva que em alguns casos pode fazer com que o cabelo não abra de forma uniforme, ficando umas partes mais claras outras mais escuras, na mesma mecha. Isso aconteceu com minha amiga, lembram? Quando fomos fazer as californianas.

Vamos lá….

Começamos assim: o cabelo estava com tinta no tom 6.1, que na realidade acaba ficando bem escura mesmo, até por conta das sobreposições de tinta nos retoques. O fundo natural da minha mãe é igual o meu, um tom 5, mas ela tem bastante fios brancos então tinge a cada 15-20 dias em média.

Produtos usados:

1-Descolorante e ox de 30 Blonde Me Swcharzkopf;

2-Acidificante K.Pro para regular o ph após a descoloração;

3-Máscara de tratamento Penetraitt Sebastian.

 

processo

Como foi feito: puxei as mechas na touca porque o tempo de ação seria diferente da raiz e das pontas, então nesses casos luzes no papel não é recomendado. Puxei mechas finas e médias, deixando as mais finas no topo para não “assustar” nem marcar muito, e as médias na parte de baixo para dar um tom mais aberto quando ela fizer umas ondas, ou movimentar o cabelo.

Feito isso comecei aplicando o descolorante do meio para as pontas, que é onde os fios são mais saturados de coloração. Isso é muito importante para conseguir um resultado uniforme! Muito cabelo tingido e com luzes todas manchadas que vemos por aí são por causa disso! A raiz abre para o loiro enquanto as pontas ainda ficam mega laranja.

Aqui o tempo vai um pouco de olho porque vai da abertura do cabelo. Nós deixamos 20 minutos e aí partir para aplicação na raiz.

O tempo de ação total foi de 1 hora -igual faço no meu-.

antes e depois das luzes (cabelo tingido de cor escura no antes)

Resultado final: o cabelo até que abriu bem para tantos anos de tinta e principalmente de progressiva. Eu fiquei observando os fios todos tempo, e a cada 20 minutos olhava pra ver se não estava elástico.

O resultado por cima foi bem sutil como podem ver, minha ideia era fazer umas ondas com babyliss pra mostrar as nunces mais claras por baixo, como falei lá em cima, mas minha mãe não quis. rs Não aguentava mais mexer no cabelo, segundo ela!

A saúde do cabelo -guardadas as devidas proporções- foi preservada. Claro que já orientei que ela use máscaras de tratamento sempre que lavar e abandone o condicionador (pode até usar, mas depois da máscara).

Na próxima vez se ela quiser, vou fazer mais mechas em cima para o loiro sobressair mais 😉 E fora isso ela pode manter a sua rotina de retoque de raiz -somente raiz- com a tinta mais escura. Eu recomendei que agora ela use um tom 7, em vez do 6.

Ah! Eu cortei um pouco as pontas também 😉

 

O que vocês acharam? (perdoem as fotos de celular, mas não levei a câmera no dia! Quase me chutei por isso, porque o resultado ao vivo ficou bem melhor).

 

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, Loiras, Retoque de luzes Por Bia Munstein

Oi pessoal! Quem me segue nas redes sociais já sabe que retoquei minhas luzes há quase 15 dias, mas como o conteúdo aqui pro blog, e principalmente para o canal do Youtube, dependem de edição só hoje estou conseguindo contar a novidade pra vocês.

La no Insta e no Facebook sempre acabo mostrando tudo em tempo real, então se você gosta de ficar “por dentro do meu cabelo” -rs- me segue lá!

 

Sem mais delongas como vocês sabem depois daquele probleminha com minha franja, que resultou em uma Bia quase morena, eu prometi que ia esperar uns dias antes de retocar novamente. Fiz vários tratamentos reconstrutores até me sentir segura para descolorir de novo. E eu não estava aguentando mais aquele cabelo, confesso!

Pra atualizar quem perdeu a novelinha mexicana:

  • Eu fiz um retoque contour há um mês e meio atrás (post aqui)
  • Depois estraguei tudo tentando esfumar a raiz e ~meio~ que consertei a caca (post aqui)
  • Aí fiz um reconstrução ácida entre outros tratamentos para reconstruir os fios e preparar para o novo retoque  (post aqui)

 

Mas agora estou assim! E como diria Roberto: Eu volteeeeei! \o/

Dessa vez optei fazer o retoque no salão -porque será, né? rs- e o resultado ficou até muito bom se levarmos em consideração tudo que se passou. Fizemos as luzes no papel!

sonho aprender fazer esses coquinhos perfeitos <3Antes e depois da raiz! Ta amarelão, mas logo não estará mais 😉

Por causa do tonalizante escuro e por conta de não ter podido deixar o descolorante abrir tanto quanto eu gosto por precaução, o cabelo está com umas partes bem amarelas, mas isso eu pretendo resolver essa semana ainda! Nosso primeiro “diário do cabelo descolorido” vai ser sobre matização.  Aguardem! 😉

Atendendo a pedidos, gravei o precedimento no salão, então recomendo que vocês assistam pra acompanhar tudo como foi feito -e também porque foi um dos vídeos mais difíceis de gravar e editar da minha vida rs! Assistam, porfa!! rs- .

Deixo abaixo os produtos usados com links das respectivas lojas de onde vieram:

1-Descolorante e ox de 30 Blonde Me Swcharzkopf;

2-Máscara de tratamento Penetraitt Sebastian;

3-Protetor térmico e leave in Taming Elixir;

Agora confere o vídeo com a “transformação”:

 

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, desamarelador, Loiras, Produtos Testados Por Bia Munstein

img_8523

A linha dessa semana vai agradar as ansiosas por produtos BBB: Louro Absoluto Niely Gold!

Eu recebi essa linha matizadora da Niely Gold já tem um tempinho mas só agora consegui testar pra vocês!

Desde o início fiquei curiosa porque vi que ela tinha grande potencial! Parecia super pigmentada além de muito cheirosa! Meu único medo era que ela ressecasse os fios… será que surpreendeu? Veremos na resenha de hoje!

Confere a descrição do fabricante:

sua fórmula de dupla ação desamarela e matiza ao mesmo tempo em que recupera os fios danificados pelos processos de coloração ou descoloração.

img_8741 img_8739 img_8744

Eu usei assim: lavei o cabelo duas vezes com o shampoo, deixando agir por 5 minutos na segunda aplicação (use com um shampoo comum na primeira lavagem se preferir). Retirado o excesso de água dos fios, apliquei a máscara, procurando cobrir bem todos os fios, até por dentro do cabelo. Espalhei com o pente e deixei agindo por 10 minutos como recomenda o fabricante. Enxaguei bem, passei um condicionador comum só para selar as cutículas, enxaguei novamente e seguei como de costume.

img_8505-horzCabelo antes da lavagem com os produtos do post! (eu estava com óleo de coco nos fios). Notem o amarelamento.

img_8548-horz img_8550

O que eu achei: quero começar falando do cheiro que é maravilhoso! Cheiro de perfume masculino, estilo Grey da Loreal. O shampoo também tem a cor bem parecida com ele. Só que embora pareça muito pigmentado quem realmente é mais pigmentada e a máscara! Não que o shampoo não seja, mas ele não é do tipo que acinzentada logo de primeira, por isso pode ser usado mais vezes na semana. Eu diria que ele é mais “desamarelador” do que matizador.

A máscara por sua vez é bem pigmentada e deixa o cabelo acinzentado/desamarelado já na primeira aplicação! Eu temi um pouco no início com medo que ficasse cinza demais, porque ela é bem escura meeeesmo, porem a pigmentação não é na mesma intensidade. Ela é bem pigmentada mas de forma boa, porque não chumba.

Com 10 minutos o cabelo não chumbou nem ficou cinza demais!

Outro ponto positivo foi o fato de nem o shampoo nem a máscara terem deixado o cabelo áspero ou ressecado! Muito pelo contrário, o cabelo ficou super macio. Tudo bem que o condicionador que eu usei pra finalizar só ótimo, aquele da Senscience que resenhei aqui, mas se a linha tivesse deixado o cabelo “ruim” ele não ia conseguir salvar.

Falando nisso eu usei o condicionador porque, como expliquei no vídeo, produtos matizadores costumam ter PH mais alto, pro pigmento penetrar no fio, então é interessante o condicionador pra selar as cutículas no final.

Linha aprovadíssima!

 

Avaliação:

  • Brilho: 5/5
  • Sedosidade: 4,5/5
  • Maciez: 5/5
  • Tratamento: 4/5
  • Visão geral: 4,5/5
  • Usaria novamente? com certeza!

 

Ps: a pedido de vocês estou considerando voltar com as notas. Quais quesitos eu deveria levar em conta? Talvez devam ser quesitos diferentes para cada tipo de produto, o que acham? tipo critérios diferentes para shampoo, máscara de tratamento, produtos matizadores… afinal esperamos coisas diferentes de cada um, certo? Aceito sugestões!

 

Agora deixo com vocês o vídeo da aplicação dessa linha. Espero que gostem!

Artigos Relacionados

"Dedico o trabalho neste blog, assim como toda a minha vida ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vive e Reina para todo o sempre. Amém!"