Categorias: cabelos, Pergunta da semana Por Bia Munstein

Eu sei que tem muita gente se conscientizando que precisa cuidar melhor do cabelo só agora, e em meio a tantas coisas não sabe nem por onde começar…

Resolvi então fazer um post falando de modo geral sobre como podemos cuidar melhor do cabelo e no fim também vou dar dicas de coisas que devemos evitar.

Vamos lá!

 

Lavagem: o cuidado sempre vai começar na lavagem! O cabelo precisa ser bem lavado, com um shampoo para seu tipo de fio, massageando sempre a raiz. Porém até pra lavar você tem que ter cuidados e saber algumas coisas que não deve fazer -como passar shampoo direto nas pontas por exemplo. A frequência de lavagem vai de cada cabelo, é muito pessoal. O meu, sendo seco, não pede mais do que duas lavagens semanais.

Eu já fiz um vídeo aqui mostrando como eu lavo meu cabelo, sem embaraçar demais os fios para não arrebentar na hora de pentear.

A dica da máscara no lugar do condicionador é muito importante pra mim: Funciona melhor em fios secos e ressecados, que é meu tipo de fio. Então eu praticamente não uso condicionador! Como só lavo o cabelo duas vezes na semana já aproveito a lavagem para fazer minha hidratação, ou seja, só uso máscaras de tratamento em toda lavagem. Eu começo o banho pelo cabelo assim a máscara age enquanto termino de me lavar.

 

A máscara é um produto mais concentrado em ativos do que o condicionador, que é mais diluído, então cabelos muito secos e até danificados podem ficar melhor tratados usando somente máscara.

 

Isso é maravilhoso para o meu cabelo e a maioria das meninas com cabelo seco que testa também gosta, porém se você é feliz usando condicionador não tem problema, mas é muito importante que pelo menos uma vez na semana você faça uma hidratação. -Se tem dúvida sobre o condicionador ser necessário para selar as cutículas leia aqui.

 

Tratamento reconstrutor: A reconstrução só é necessária para cabelos danificados -que normalmente também estão secos. Então além de hidratar você vai precisar de uma máscara de reconstrução. A frequência vai muito do estado do cabelo! Se o cabelo estiver muito danificado, use uma vez por semana até o cabelo estar melhor. Sempre intercalado com outra máscara de hidratação e nutrição.

Aqui no blog tem um post com minhas máscaras preferidas.

 

O cabelo danificado é todo aquele que faz qualquer tipo de química -tinturas, descoloração, alisamentos, etc- e também aquele que faz chapinha e escova com frequência -chapinha principalmente-.

 

Cronograma Capilar: Eu não chamo meus tratamentos de cronograma porque vou observando meu cabelo e vendo do que ele precisa, mas no fim dá no mesmo porque o princípio é intercalar tratamentos. Na minha rotina de tratamento (cabelo seco e descolorido) eu gosto de fazer mais ou menos assim: hidratação- reconstrução- nutrição- reconstrução- hidratação e sigo assim, sempre intercalando a reconstrução com outro tratamento, tanto antes, quanto depois dela.

Porém como são muitas reconstruções eu tenho que ficar de olho no excesso de reconstrução porque o fio começa ficar áspero quando não está mais precisando. Falei sobre excesso de reconstrução aqui e como resolver. Eu também observo os ativos para ver o quão reconstrutora a máscara é. As máscaras mais potentes mesmo eu uso no máximo duas vezes no mês. São as que coloquei o link acima como sendo minhas preferidas na categoria.

-Se você tem dificuldade para identificar o tipo de máscara que você tem eu fiz um post -meio antigo- aqui falando sobre isso.

 

Leave in/finalizador: Eu acho que todo cabelo precisa de leave in, mesmo que seja só nas pontinhas. Ele protege do sol, da poluição, ar condicionador, etc. Se você faz escova é obrigatório usar um que seja termo protetor, essa semana mesmo fiz um vídeo com meus preferidos.

 

Então agora que você já lavou, tratou e protegeu seus fios, vou deixar um listinha de coisas que você não deve fazer com seu cabelo, são coisas meio obvias mas que muita gente não sabe:

  • Dormir com cabelo molhado
  • Usar elástico muito apertado
  • Lavar as pontas do cabelo com shampoo
  • Esfregar as pontas do cabelo com a toalha
  • Morder as pontas do cabelo
  • Deixar restinho de condicionador no cabelo
  • Fazer chapinha e/ou escova todo dia
  • Usar somente shampoo e condicionador 

 

E você, qual a sua dica para cuidar melhor dos fios? Deixe nos comentários, quem sabe eu incluo aqui no post 🙂

 

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, Pergunta da semana Por Bia Munstein

Cabelo quebrado: Como cuidar, como evitar a quebra e como fazer com que ele pare de quebrar. São essas as dúvidas que vou tentar responder no post de hoje!

Cabelo quebradiço é um assunto muito complexo porque podem ser muitas as causas de quebra. Primeiramente quero separar quebra de queda, porque o que vamos falar no post de hoje é daquele cabelo que se parte ao longo do comprimento, caracterizando a quebra! A queda é quando o fio cai com raiz e tudo.

 

Pra saber mais sobre queda e quebra acesse o post que já dediquei ao assunto clicando aqui.

 

Definido o tema do post falaremos então sobre quebra!

dica_01b-848x350-660x330

O que causa a quebra dos fios? Acho que essa é a pergunta mais interessante que você pode fazer quando decide tratar seu “cabelo quebrado ou quebradiço”. São tantas as causas que eu também diria que esse é um dos termos mais complexos em tratamento capilar!

A quebra mais comum é causada pelo excesso de dano nos fios, ou seja, cabelos danificados são os que mais quebram. Isso porque o fio está fraco, “oco” por dentro, ressecado, e aí se parte com mais facilidade. Até mesmo porque um cabelo com esses danos perde também sua elasticidade natural, que garante que o fio literalmente “envergue, mas não quebre”. Aqui o dano pode ter sido causado por químicas, alisamentos (progressiva bate record de quebra de capilar), e pode ser causado pelo excesso de uso de chapinha, secador e babyliss que ressecam demais os fios. Chapinha e babyliss são sempre os maiores vilões.

Só nessa breve explicação eu já abri margem pra falar de mais duas possibilidades de quebra: Excesso de reconstrução e cabelo elástico. Quando você tem um fio danificado, e é uma pessoa maníaca assim como eu, quer encher o pobre coitado de reconstruções achando que essa é a melhor saída. Porém mesmo sendo um dos tratamentos mais importantes para os fios danificados, o excesso de reconstrução -em especial a queratina- é também muito prejudicial ao cabelo. Imagine que a reconstrução seja um cimento para os fios, se você cimenta demais ele fica muito rígido e quebra… Eu também já fiz um post falando sobre excesso de reconstrução aqui, porque passei por ela recentemente e também expliquei como resolver.

Indo pra segunda questão que seria o cabelo elástico, esse tipo de fio é tão, mas tão danificado que praticamente perdeu toda sua estrutura interna, se tornando mole e desmanchando feito um chiclete mascado enquanto molhado e depois de seco tão frágil que se parte até com o passar do pente (aliás pente é vilão de qualquer cabelo seco, viu? Evite! Cabelo seco se penteia com escova maleável e sempre com muito cuidado). O cabelo elástico necessita de todos os tratamentos, mas o mais urgente é a reconstrução e o uso de acidificante. Já dediquei um post inteiro sobre tratamento de cabelos elásticos bem aqui.

Pra finalizar, e não me prender demais a causa da quebra capilar em si, preciso falar que ela também pode ser causada por problemas de tireoide e até uma severa falta de vitaminas, que faz com que os fios fiquem frágeis e quebrando com facilidade.

Next…

Então como resolver o problema da quebra capilar, que acaba com seu crescimento (porque o cabelo cresce na raiz , mas você não vê porque ele quebra) e ainda por cima deixa seus fios horríveis cheio de toquinhos pelo comprimento?

  • Primeiro identifique a causa! Listei as principais acima.
  • Depois parta para o plano de ataque.

Caso 1- Se você detectou que seu problema é provocado por dano (faz química constantemente, descoloração, tintura, muita chapinha, babyliss, etc…), a saída é adotar um plano de recuperação capilar! Seu cabelo vai estar precisando de todos os tratamentos disponíveis, aplicados sempre de modo intercalado. Eu não gosto de chamar de cronograma capilar, mas você pode chamar assim se quiser. Você vai fazer hidratação, nutrição e reconstrução. Sempre intercalando a reconstrução com uma nutrição ou com uma hidratação para evitar excessos e rigidez. Ficou confusa? Veja o passo a passo certinho nesse post que fiz aqui sobre plano de recuperação capilar.

Caso 2- Mas aí você me diz que na verdade você já entupiu seu cabelo de reconstrução e ele fica cada vez pior… Amiga isso é excesso de reconstrução! A saída e ficar longe de todo produto que tenha queratina e se jogar na nutrição e na umectação. Novamente deixo o link do post que fiz sobre excesso de reconstrução e onde ensino a super nutrição para reverter o processo (lembrando que pode ser feito com os produtos que você tiver em casa, eu uso o que eu tenho e gosto). Não esquece da umectação que também é super importante pra reverter o processo!

Caso 3- “Bia, eu não faço químicas no meu cabelo, não abuso da chapinha e do secador, e mesmo assim meu cabelo ta fraquinho, fraquinho e quebrando a toa.” Amore, seu caso provavelmente é interno! Ou é genética que faz com que seus fios sejam muito finos e nesse caso você precisa ter mais cuidado ao pentear, ou você sofre de uma carência de vitaminas ou pior ainda sua tireoide está te sabotando. Procure um médico é o melhor conselho que posso te dar! <3

 

Gostaram?

 

Ai que saudade eu estava de escrever pra tag “Pergunta da semana”! Gosta de post assim? Tem dezenas deles clicando aqui.

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, Pergunta da semana Por Bia Munstein

Shampoo anti-resíduos: pra que serve e como usar?

Eu sou uma pessoa super ligada em cuidados capilares, mas nunca me joguei muito em shampoo de limpeza profunda. Pelo fato de ser um produto mais agressivo sempre tive medo de fazer mais mal do que bem em fios tão danificados como os meus.

Mas como acredito fortemente que os produtos não são criados por acaso e sei que o shampoo de limpeza profunda, ou anti-resíduos, tem seu papel a desempenhar numa rotina capilar, falaremos disso no post de hoje!

shampoo anti residuos

O que é e pra que serve? Pra quem não sabe o anti resíduos, como o nome sugere, faz uma limpeza profunda nos fios e retira todo resto de produtos que vão se acumulando nos fios.

Esses resíduos vão formando uma barreira impedindo que os tratamentos façam efeito, além de deixar os fios opacos e sem vida.

O shampoo anti-resíduos, por ser mais “detergente”, lava mais profundamente os fios, abre mais as cutículas e consegue remover com mais precisão tudo que ficou acumulado por leave ins, óleos, sprays e finalizadores.

 

Cabelo pesado, opaco e sem vida pode ser sinal de excesso de resíduos!

Mas seu uso deve ser controlado! Seu excesso pode danificar o fio e inclusive provocar a quebra devido ao excesso de ressecamento. O recomendado é somente uma vez por mês em cabelos secos, e a cada quinze dias nos normais a oleosos, desde que façam muito uso de produtos sem enxague.

Sabendo usar ele só trás benefícios. Serve inclusive pra acelerar o desbotamento daquele tonalizante que você não gostou, ou ficou muito escuro. (e também pode diminuir o efeito de algumas progressivas)

 

Pra finalizar é importante fazer uma hidratação depois do uso de qualquer anti-resíduos pra não deixar o cabelo seco e desprotegido. Como bônus a máscara vai penetrar melhor e mostrar toda sua performance.

 

Dito isto qual produto escolher? Existem vários shampoos anti-resíduos nos mercado, o meu preferidos sem dúvida é esse aqui da Charis porque ele é transparente como eu gosto e super gentil com os fios. É sem parabenos, tem pró-vitamina B5, extratos de algas e pepino, além de 8 aminoácidos. Ele é tão bacana que pode ser usado pré e pós química (veja a resenha aqui). E também não deixa o cabelo trincando, sabe? Recomendo!

De toda forma procure ler o rótulo e ver quais benefícios o shampoo proporciona antes de comprar.

Ah eu já gravei um vídeozinho de como eu lavo meu cabelo pra quem quiser aprender! (esta tosco, causando vergonha alheia em mim mesma, mas vou deixar no ar pelas dicas que realmente funcionam rs)

Confere abaixo:

 

Artigos Relacionados

Categorias: cabelos, Pergunta da semana Por Bia Munstein

Sempre que eu posto algum tratamento envolvendo acidificante surgem várias dúvidas sobre sua utilização! Acidificante é uma coisa relativamente nova para nós consumidoras e pra ser sincera quando usei a primeira vez eu também não tinha muita noção de tudo.

Hoje, com pelos menos 3 anos de uso, aprendi bastante coisa sobre este item indispensável para cabelos danificados e vou dividir tudo com vocês nesse post.

Bora?

O que é acidificante? é um creme com enxague, semelhante a um condicionador, que você aplica nos fios e enxágua depois de uns 2-3 minutos com o intuito de selar as cutículas dos fios por meio de equilíbrio do Ph.

Pra que serve? O acidificante serve basicamente para “acidificar” o cabelo, falando mais precisamente, reduzir seu PH. Entenda: nosso cabelo tem Ph em torno de 5,5 que já é um Ph ácido (menos que 7 é ácido, 7 é neutro e maior que 7 é alcalino), mas quando fazemos químicas elas elevam o Ph do cabelo, para que as escamas se abram e elas possam penetrar – um alisamente tem Ph por volta de 13!!-. Só que cabelo com Ph alcalino/alto é igual cabelo com escamas abertas, e cabelos com escamas abertas perdem seus nutrientes e não conseguem reter nenhum tratamento. É onde entra o acidificante, regulando esse Ph, fazendo ele voltar a ser ácido e com isso fechando/alinhando as cutículas. Os acidificantes normalmente tem Ph menor que 3.

fio

Como usar: finalmente vamos a parte mais polêmica que é como usar o tal acidificante! Antes da máscara? Depois da máscara? Antes e depois?

Quando eu comecei usar acidificante me parecia muito lógico que seu uso devia ser feito no final de tudo, afinal ele serveria para selar as cutículas, logo no final parecia o mais correto. Como o cabelo vai receber o tratamento com as cutículas seladas, certo? ERRADO!  Nem tudo que parece certo na teoria funciona na prática.

O acidificante deve ser aplicado antes da máscara, logo após o shampoo! Desse modo ele age fechando as cutículas, deixando o fio similar a um cabelo saudável, e quando for introduzido o tratamento ele não vai escorrer pia a baixo como aconteceria num cabelo com as cutículas abertas.

Mas você ainda não esta convencida, achando que o cabelo vai estar selado e o tratamento não vai penetrar, correto? Veja bem: o termo “selar as cutículas” é meio exagerado, as cutículas se alinham para baixo, se mantendo juntinhas e fechadinhas, mas elas não estão seladas, estão fechadas! O tratamento penetra normalmente, caso contrário somente cabelos muito danificados, com as cutículas abertas, poderiam receber tratamento. Em qualquer outro cabelo mais saudável, com as cutículas fechadas, esse tratamento não penetraria. Entende? E se te convence ainda mais um dos protocolos de tratamento mais antigos com acidificante –que é com o kit K-Pak da Joico– usa o acidificante antes de máscara.

Dito isto ficamos combinadas que o mais correto é aplicar o acidificante ANTES da máscara de tratamento (mais precisamente a de reconstrução, que é com que o acidificante mais combina), mas isso não quer dizer que você não possa aplicar mais um pouco de acidificante depois de tudo pra dar aquele toque final. Nesse caso nem necessita deixar agir, só aplicar e remover.

De quanto em quanto tempo usar? Essa parte é mais complexa porque varia muito do estado do cabelo! Veja só: um cabelo elástico, poroso, que acabou de passar por uma descoloração e esta praticamente desmanchando, precisa de mais acidificante que os outros (assim com de reconstrução). Então essa pessoa vai fazer muitas reconstruções e pode usar o acidificante em todas elas. Isso no início! Não devendo ultrapassar uma vez na semana.

Já cabelos danificados tipo os meus, agradecem seu uso a cada 15 dias. Cabelos levemente danificados a cada 30 dias. Aí vai do bom senso e experiência de uso de cada um, afinal cada cabelo tem sua particularidade e vontade própria.

Qual acidificante eu uso e indico? Quem é leitora do blog já sabe, mas caso você esteja chegando agora por essa bandas um que já uso há muito tempo e gosto muito é o Ph Balancer da K.Pro. Seu efeito é ótimo, dura uma vida e tem um preço incrível (tem pra vender aqui). (minha embalagem é antiga)

 

Dúvidas tiradas? Qualquer coisa só dizer nos comentários! 😉

Artigos Relacionados

"Dedico o trabalho neste blog, assim como toda a minha vida ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vive e Reina para todo o sempre. Amém!"