Categorias: Pele Por Bia Munstein

Ontem nós tivemos uma longa conversa sobre como proteger a pele da Luz artificial ou visível, falei sobre filtros solares físicos e suas diferenças e hoje  vou deixar algumas dicas de protetores que realmente protegem contra a luz artificial, além de proteger da luz solar, que serio o básico.

 

Toda história começou quando descobri que tinha esse melasma bem no meio da minha testa e que muito provavelmente teria sido causado pela luz artificial.

 

Acho que a posição dele -bem no meio na testa, parte mais alta que seria a primeira ser atingida- o fato de eu trabalhar sobre muito luz artificial -computador, celular, iluminação para fotos- e de praticamente não tomar sol no rosto dão essa indicação.

 

Daí veio minha preocupação e pesquisa sobre como me proteger desse tipo de luz. Como falei no post de ontem a princípio não é todo protetor solar que protege contra luz artificial, afinal são luzes diferentes (se você perdeu o post clique aqui), mas após toda a explicação de como encontrar o protetor que realmente protege da luz visível eu resolvi deixar no post de hoje todos os protetores que tenho e tenho usado para me proteger.

 

1- Ensolei Antiacne Color: estou usando ele neste momento para fazer resenha pro blog. Ele já vem logo na embalagem dizendo que tem proteção UVA+UVB+ luz visível + infra vermelho. Legal, né? ele tem óxido de zinco e dióxido de titânio na fórmula, como falei ontem.

3- Ensolei Compact Color Profuse: é uma base com proteção solar alta: FPS 50 e que promete proteger contra a luz visível além do UVA e UVB. Eu lembro que na época perguntei ao pessoal da Profuse se ele protegia mesmo e se eu poderia usar somente ele, sem outro protetor por baixo, e a resposta foi que sim! Desde que a aplicação fosse uniforme e abundante (como todo protetor solar). Uso ele muito pra sair porque facilita a vida e a textura é ótima. Tem resenha completa dele aqui.

3- Skinceuticals Physial Defense: como o próprio nome diz ele é um protetor físico. Eu já fiz resenha dele aqui no blog e foi a ele que me apeguei quando descobri toda essa coisa de luz visível e protetor físico porque foi o que identifiquei de cara no meio dos outros. É um protetor super resistente, com toque aveludado estilo primer, e um pouquinho de cor para uniformizar a pele. Vende online aqui.

4-Anthelios Arlicuim com cor: ele não é um protetor físico, mas lembra que falei que o protetor com cor também protegia porque tinha a barreira física da cor? Então, esse da la Roche Posay e o da baixo da Loreal se encontram nessa categoria. Ainda estou testando ele para resenha também. Estou usando para sair porque a cobertura é ótima. Vende online aqui.

5- Solar Expertise Loreal com cor: mesma coisa que expliquei acima. Ele tem a barreira física da cor, apesar de não ser físico. Já facilita a vida saber que podemos ir por esse caminho. Ele também vende online, tem aqui.

6- Ideal Solei Vichy com ação antioxidante: aqui um parêntese bem grande! Ele não tem cor e nem é protetor físico, mas alguns dermatologistas sugerem que para proteger da luz artificial, e ainda mais da luz solar, basta usar um protetor aliado a um antioxidante, junto ou separado. Eu ainda me sinto mais segura com os físicos ou com cor, mas preciso perguntar a dermato mais sobre isso. Fiz resenha dele aqui.

7- Physical Fusion Skinceuticals: esse eu não tenho, por isso não está na foto, mas ele é um protetor físico incolor. É um protetor “comum” com o diferencial de ser físico, mas vi pessoas de pele oleosa reclamando do brilho, então deve ser mais adequado a peles secas e/ou muito sensíveis. Vende online aqui.

8- Photoplus Dermatos: novamente um protetor físico incolor, que também não tenho. Vende online e tem mais infos sobre ele aqui.

 

Aqui na Época Cosméticos tem como filtrar os protetores como físicos, químicos e tem também os que são os dois juntos, físico e químico. Nessa categoria tem vários que tenho aqui em casa, como o Normalize Adatina que amo, mas nenhum deles fala nada sobre luz artificial, então ainda estou na dúvida até porque não consegui ver os ingredientes.

 

Se alguém tiver dicas de protetor solar físico é só deixar nos comentários! 🙂

 

Artigos Relacionados

Categorias: Pele Por Bia Munstein

Se o assunto melasma e manchas na pele te interessam e você não sabe nada sobre protetor físico e luz visível, acompanhe este post que você vai ver que protetor solar não é tudo igual!

Eu comecei a descobrir o assunto depois que minha dermato falou que eu estava com um melasma bem no meio da testa e que até a luz do celular manchava a pele.

Como ser blogueira é praticamente sinônimo de andar com celular na mão eu logo desconfiei que ele poderia ser meu vilão. Mas não só ele: toda luz artificial mancha a pele! Aqui entra a luz do seu escritório, da sua casa, do computador, da televisão, ou seja, toda luz que você vê pode manchar.

Por isso a importância de usar protetor solar mesmo quando a gente vai ficar em casa. E aqui que entra minha “pesquisa” sobre como proteger a pele da luz artificial (ou luz visível).

Eu descobri que muitos dermatologistas afirmam que não é qualquer protetor que protege da luz artificial. O protetor solar normalmente só protege dos raios UVA e UVB, relacionados ao sol, e para proteger da luz artificial o protetor deve ter dióxido de titânio ou óxido de zinco na fórmula e esses são ingredientes dos protetores físicos!

-Protetor químico é praticamente todo protetor solar que a gente usa, se não é mineral (físico) é químico.

E parece que o protetor físico tem ainda outras vantagens: ele começa proteger de imediato e impede que os raios solares entrem na pele! Enquanto que os protetores químicos demoram aquela meia hora para fazer efeito e deixam os raios solarem penetrarem na pele, mas obviamente impedindo que eles causem danos.

A vantagem do químico sobre o físico parece ser mesmo a textura! Eles conseguem ser menos “brancos” e ter acabamento mais seco.

Outra linha de pensamento diz que para proteger da luz artificial o protetor precisa de uma barreira física, como os protetores com cor de base, ou mesmo uma base ou BB cream aplicados sobre o protetor solar.

Meio confuso, certo?

Então como faz no meio disso tudo pra não ficar com a pele manchada e ajudar clarear as manchas que já se formaram?

O que tenho feito é dar preferência para protetor físico quando estou em casa, assim trabalho sossegada o dia todo sabendo que as luzes não vão me prejudicar. Ou então uso um protetor químico mas com cor, OU passo o protetor incolor, e aplico minha base ou BB cream por cima (isso faço mais quando vou sair).

Só assim fico sossegada que meu melasma não vai aumentar! E ah, também estou usando um produto para clarear a pele! Vou resenhar em breve.

Por fim preciso dizer que os filtros físicos e/ou com cor parecem ser mais indicados e seguros em se tratando de luz visível principalmente para quem tem melasma. 

Pra vocês terem um ideia do dano que a luz visível causa na pele eu não tenho ninguém na minha família que tenha melasma, nunca me preocupei com isso, meu rosto praticamente não vê sol e como falei no início do post estou com um “lindo” e enorme bem no meio da testa…

Amanhã vou fazer um post somente com dicas de protetor que de fato protegem contra luz visível, ok? Se não isso aqui ia virar um testamento, rs.

Artigos Relacionados

Categorias: Maquiagem, Pele, Produtos Testados Por Bia Munstein

Estou testando a solução Micelar da La Posay e hoje, não só vou resenhar a bonita, como também vou comparar sua ação com a solução Micelar da Loreal.

A La Roche tem duas versões da sua água Micelar: a Solução Micelar Ultra e a Solução micelar Effaclar Ultra. A Effaclar seria mais indicada para peles oleosas, já que tem zinco na fórmula, e ajuda combater a oleosidade.

A que estou usando é a versão “tradicional”, para todo tipo de pele, incluindo peles sensíveis  (apesar da minha pele também ser oleosa).

Ela vem com 100ml e custa 34,90 aqui. Tem também a versão Effaclar aqui.

Descrição do fabricante:

Solução Micelar Eau de Micellaire Ultra de La Roche-Posay é um demaquilante capaz de oferecer uma limpeza com tolerância maximizada e testada sob controle dermatológico.

Purifica e remove as impurezas mais profundas, inclusive as da poluição e também tem um alto poder demaquilante, removendo com facilidade a maquiagem. Possui em sua composição a Água Termal La Roche-Posay que tem ação antioxidante, acalma e suaviza a pele. Ideal até para peles mais sensíveis. Sem parabenos, sem álcool, sem corantes e sem sabão.

Água Micelar La Roche Posay

A maquiagem que usei para demonstração nas fotos foram: base HD da Vult, corretivo the Erase eye Maybelline, sombra marrom e delineador longa duração 10h+ Vult.

Eu uso assim: Aplico na pele com um algodão. A água/solução micelar promete basicamente limpar, demaquilar e suavizar a pele. Então você pode usar somente para limpar o rosto -mesmo sem maquiagem-, pode usar para retirar a maquiagem lavável -que não é a prova d’água- e também para tonificar, ou seja, após lavar o rosto aplicar com algodão para terminar a limpeza e deixar na pele.

Aliás uma dúvida muito comum é se deve enxaguar a pele ou não após a água micelar: Não precisa! Se você quiser enxaguar pode, mas não precisa.

Loreal x La roche Posay

ingredientes

remoção da mesma maquiagem (na da La Roche usei mais quantidade de maquiagem sem querer)

O que eu achei: a solução Micelar da la Roche Posay é maravilhosa! Bem líquida, transparente, nada oleosa e com um cheirinho bem suave e delicado.

Tenho usado direto sem qualquer efeito colateral como irritação ou espinhas. Na remoção da maquiagem ela é praticamente a mesma coisa de todas as outras que já testei. Remove super bem a maquiagem do dia a dia, desde que não seja muito resistente a água ou a prova d’água. Aquela make de festa você provavelmente não vai conseguir remover tudo com ela.

Na verdade meu modo favorito de tirar a maquiagem é como a dermato me ensinou: lavo o rosto com sabonete líquido e finalizo com ela para remover os restinhos. Fica super bom! Ela retira sozinha também, mas você não vai conseguir parar a limpeza só nela e vai acabar lavando o rosto depois, então eu lavo primeiro e aplico depois.

Agora a comparação que prometi com a água Micelar da Loreal: ambas tem o mesmo poder de remoção da maquiagem e são suaves para a pele, mas a da Loreal já me deu espinhas várias vezes enquanto a da La roche Posay nunca deu! Eu tenho e uso a da Loreal há muito tempo e a maioria das vezes não da nada, mas me sinto mais segura nesse quesito com a da La Roche.

Imagino que a maioria das pessoas não tem esse efeito “colateral”, mas já vi relatos de pessoas que também tem, não é só comigo.

Fora isso a da Loreal é bem mais barata: a versão com 200ml cuta 22,90 aqui e a da La Roche Posay com 100ml custa 34,90 aqui.

Eu gravei um vídeo um tempo atrás demaquilando com a água Micelar e o lenço Micelar da Loreal, vou deixar abaixo pra quem tiver curiosidade de ver como é (caso não abra clique aqui):

Artigos Relacionados

"Dedico o trabalho neste blog, assim como toda a minha vida, ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vive e Reina para todo o sempre. Amém!"