Categorias: Como Comprar?, off-topic Por Bia Munstein

receita não pode taxar abaixo 100 dolares

As compras internacionais se tornaram grande parte das minhas compras desde que comecei o blog, eu amo comprar de fora porque me sinto bem fazendo uma economia que é realmente significativa, ainda mais se tratando de produtos de cabelo.

Acontece que ultimamente o governo apertou o cerco em relação a essas compras e esse é o motivo do post: Analisar se em meio a isso tudo ainda vale a pena comprar de fora em lojas como Feelunique, Beauty Bay, etc.

Quando eu corro o risco de ser tributada? Primeiro a gente precisa entender que de acordo com nossa legislação toda compra internacional que fazemos em loja -pessoa jurídica- deve ser tributada em 60% pela receita federal quando entra no Brasil. Eu disse TODAS! (a exceção é apenas para livros e medicamentos se não me engano) Isso é lei, é uma regra do nosso país e nenhuma loja tem o poder de impedir isso e muito menos tem o obrigação de devolver esse valor.

Acontece que como o fluxo de compras é muito alto a Receita Federal nunca teve pessoal suficiente para inspecionar cada encomenda e aí faziam a tributação por amostragem, ou seja, a maioria das encomendas acabavam não sendo tributadas, principalmente as mais discretas.

Só que atualmente esse cerco se fechou e o governo tem um lindo plano de começar a taxar todas as encomendas internacionais sem exceção. Eu não sei se isso realmente será possível já que envolve muitas coisas mas a realidade no momento é que a tributação aumentou sim! Muito mais encomendas estão sendo taxadas/tributadas e eu tenho sentido isso na pele. Eu quase nunca era taxada e agora esta meio a meio praticamente. No ultimo mês recebi três sem taxa e três com taxa.

Qual é o valor da tributação e como sei se fui tributada? O valor da taxa é fixado em 60% sobre o valor da compra, muitas vezes incluindo o frete.

Exemplificando: comprei um produto de 20 dólares e o frete foi grátis. Convertendo esse valor para o real (veja cotação do Dólar aqui) daria cerca de 44 reais. A esse valor você acrescenta 60% da taxa alfandegária para obter o valor total do produto.

Ficaria assim: 44 (produto) + 26,40 (60% de tributo) = 70,40 

Não esqueça de acrescentar também os 6,38% de iof que é cobrado no seu cartão independente de ser tributado ou não (nesse caso o iof seria de R$2,80) e dos 12 reais que o correio cobra para “guardar” seu produto quando ele é tributado.

Aí cabe a você verificar se esse valor ainda é significativamente mais baixo que o valor praticado aqui no Brasil. Digo significativamente porque tem que se levar em consideração o tempo que as encomendas levam para chegar.

E já que tocamos no assunto do prazo as minhas encomendas chegam em cerca de 30 dias, mas pode demorar bem mais ou até menos, varia muito.

Saber se você foi tributada é fácil: você recebe no seu endereço uma cartinha avisando pra ir aos correios pagar o imposto e retirar a encomenda. (o mesmo endereço que você receberia o produto)

O que eu, Bia, estou fazendo: continuo comprando porém sem ansiedade e sabendo que boa parte será taxada. Confesso que algumas coisas que chegam eu vejo que não vale a pena pagar a taxa (ou não quero pegar) e deixo devolver pra loja. Desse modo a loja credita o valor de volta quando recebem a encomenda (você precisa enviar e-mail avisando). Mesmo eu tendo alguns produtos taxados as taxas foram até baixas, duas de 20 e uma de 50. Então acho -apenas acho- que estão mais ponderados nos valores também.

Resumindo: compre sempre considerando a taxa! Se não for taxada será lucro já que essa tributação é obrigatória no nosso país. Essa coisa de exigir que a loja devolva o valor tributado não só é absurdo como faz com que os preços sejam aumentados e muitas delas parem de vender para o Brasil definitivamente.

Em tempo: Encomendas enviadas de pessoas física para pessoa física até um limite de 50 dólares não podem ser taxadas. O burburinho sobre as compras abaixo de 100 dólares que repliquei neste post  ainda é mito pra nós. Se procede ou não o caso é que o governo parece não esta nem aí pra isso.

 

Comments

comments

Artigos Relacionados

Aline Galvão

26 de julho de 2014 - 9:28

Olá Bia!! Tudo bem com vc!? Fiz uma compra no lightinthebox.com e fui taxada, o valor da taxa (R$143,00) foi bem acima do valor dos produtos que comprei (7 peças R$90,00). Fiquei triste triste, masss… já sabia que ia ser taxada, mas não esse valor todo =/

Tânia Franceli

26 de julho de 2014 - 8:08

Oi, Bia!
É isso mesmo que a Valquíria Sátiro explicou.
Eu pessoalmente, procurei explicações nos correios aqui de Campo Grande-MS e me informaram o mesmo. O que tenho feito, sabendo de todas essas taxas (iof+armazenagem nos correios+IFsobre valor compra) é selecionar os produtos que vou comprar comparando os preços de lojas aqui no Brasil, que além de confiáveis, entregam super rápido.
Aprendi isso numa compra que fiz no BautyBay (comprei uns produtos da Matriz que no fim das contas saíram mais caro do que se eu tivesse comprado na Beleza na Web: além dos impostos, demorou 65 dias para eu conseguir retira-los nos correios e, o pior de tudo, veio um produto ERRADO, trocaram um óleo por um shampoo que custava bem menos que o óleo. Fiquei decepcionadíssima. Entrei em contato com a loja, que me atendeu super bem, e informou que o produto certo me seria enviado mas, para meu azar, estou esperando há 7 meses e nada. Já até comprei o produto em outro loja).
Resumindo, é preciso analisar muito bem o valor do produto para arriscar na compra internacional.

Fica a dica!
Bjos
bjos querida.

Gabriela

25 de julho de 2014 - 19:43

Concordo com o que a Bia disse, só que vejo que tem muita gente que desanima em comprar por conta dos impostos. Pessoal vocês tem que ter mais determinação em correr atras dos seus direitos!
Vejam o exemplo do Julio Benatti, ele pagou o imposto e depois pediu ressarcimento do valor pago e conseguiu! E ainda por cima o Juiz deu o direito dele não ser mais taxado em situações semelhantes. Vc acha que ele teria conseguido se nao tivesse ido atras? Eu tenho mais de 5 pacotes pra receber, sei que vou ser taxada e ainda tem a taxa do correio mas irei reunir todas as notas e entrar na justiça para pedir de volta e tentar conseguir esse direito que o Julio Benatti conseguiu. Se todo mundo fizer isso pelo menos o dinheiro teremos de volta né? Temos que entrar em ação e não ficar se lamentando em casa esperando que tudo se resolva num passe de mágica!

http://bjc.uol.com.br/2014/06/04/vitoria-mais-uma

Rachel

25 de julho de 2014 - 18:48

Oi Bia,

Eu tb depois de experiências ruins não compro mais fora pela internet, a última foi uma máscara morrocanoil que demorou para chegar 5 meses e quando chegou veio com 140,00 reais de imposto, resumo que não fui buscar nos correios e a loja me devolveu o valor da compra, pesquisando aqui na minha cidade encontrei uma loja especializada em salão que está vendendo a mesma máscara de 250ml por 149,90 em 6x no cartão comprei na hora (pensando que um salão me cobrou a mesma coisa por uma hidratação, esse potinho vai me render umas 20 hidratações já que tenho pouco cabelo e fino) e me convenci que comprar fora não vale a pena a não ser quando viajo, rsss, beijo!! ah o óleo orofluido de 100ml comprei na Espanha agora nas férias por 15 euros (ou seja 49,00 reais), absurdo né? o que metem aqui de imposto.

alessandra

25 de julho de 2014 - 18:13

Bia…a taxa do correio é frete ou ajuda que eles estão dando a receita ou essa que exemplificou ( não tem um motivo certo para essa taxa). Com essa ajuda dos correios tantas pessoas estão sendo taxadas. Essa taxa pode ser revogada na justiça pois ela é irreal. Espero ter ajudado…informação vinda do marido Expert =)

Aline

25 de julho de 2014 - 14:43

Oi pessoal. Parabéns pelo post. Fiz uma compra no Morangao em 01/05, até hoje não recebi. Estou em contato com eles e sempre me posicionam muito rápido. Será que isso esta acontecendo com mais alguém?? Como vc falou que cerco do Governo esta aumentando, deve ser por isso que esta demorando tanto.

Marilia Carvalhos

25 de julho de 2014 - 13:15

Bia além dos 60% da Receita federal tem também alguns estados que cobram taxa na Receita Estadual, aqui em Minas Gerais é assim. Na minha primeira compra internacional já fui taxada e quando cheguei no correio esperando pagar apenas o 60% da Receita Federal(DARF) quase tive um infarto do miocárdio, porque também tinha uma taxa do Estado(DAE) calculado em cima do valor da mercadoria + o valor da taxa da Receita Federal… Ou seja, em uma compra de $50.00 dólares eu paguei + R$58,86(taxa DAE) + R$104,00(taxa DARF) ;(
Obs: Minha sorte foi que a Feelunique como cortesia me reembolsou o valor das taxas pagas e desde então nunca mais tive coragem de fazer uma compra internacional, porque também sei que a loja não é obrigada a pagar essas taxas… ;(
Bjs!

Ludmilla

25 de julho de 2014 - 11:49

"Confesso que algumas coisas que chegam eu vejo que não vale a pena pagar a taxa (ou não quero pegar) e deixo devolver pra loja."
Como assim deixo devolver pra loja? Faz isso nos próprios correios? Não entendi como vc faz isso

Verena

25 de julho de 2014 - 16:55

Uma vez me falaram que o fato de você deixar devolver o produto, ou seja, recebe a cartinha mas nem vai ao Correios pra buscar….. o tributo vira dívida ativa no seu nome….. uma hora vc precisa da receita federal e tá lá aquela continha só crescendo….. não tenho certeza… estou repassando o que me passaram… inclusive espero um creme da aussie pelo feelunique, já fui até nos correios pra ver se já chegou mas para isso tive que pedir para a atendente ver se eu tinha sido tributada….. fornecir meu nome..
E aí alguém tem conhecimento a respeito disso????

Bia Munstein

27 de julho de 2014 - 11:22

@Verena, isso não procede. Na própria carta informa que se vc não quiser pagar o produto volta ao fornecedor. Uma coisa séria dessa certamente seria informada 😉 até porque eles não iam perder a oportunidade hehe
Beijos

Elis

6 de abril de 2015 - 21:15

Bia outra coisa, na minha notificação de cobrança de taxa não diz nada sobre a encomenda voltar para o fornecedor se não for retirada. O que deixaram aqui em casa foi um pedaço de papel impresso pelos correios.

Bia Munstein

7 de abril de 2015 - 10:06

Se vc não buscar eles devolvem pro remetente sim 🙂
Bjos

[]

Bia Munstein

27 de julho de 2014 - 11:24

@Ludmilla, é só não ir lá pegar e pagar a taxa que é devolvido automaticamente pra loja 😉
Beijos

Elis

6 de abril de 2015 - 21:08

Quanto tempo demorou pra você refeber o reembolso? Você informa a loja que desistiu da compra ou confirma com eles se a encomenda foi retornada?
Primeira vez que faço compra com a Feelunique e me taxaram duplamente em uma só encomenda. Pelo que notei é comum a receita barrar mercadoria dessa loja.

Bia Munstein

7 de abril de 2015 - 10:07

Eles sempre me devolveram automático. Mas demora! Não sei quanto porque não fico vigiando.
Bjos

kerlen

25 de julho de 2014 - 11:08

Bia, e o que você acha das pessoas físicas que vendem no ebay? Teoricamente as compras não serão taxadas, mas meu receio é de produto falso. Qual sua opinião??? bjos!

Bia Munstein

27 de julho de 2014 - 11:26

@kerlen, já comprei muito! só olhar a reputação da pessoa! mas lembre-se que não é 100% de garantia que não vai ser taxado porque eles cismam que é "fraude" e taxam, aí vc tem que provar que não é pra não pagar 🙁
começa de leve hehe
Beijos

Roberta

25 de julho de 2014 - 11:03

Bia, aquela encomenda da feelunique com bio oil, mascara full repair, etc, já chegou pra vc?

Bia Munstein

27 de julho de 2014 - 11:27

@Roberta, já recebi metade! o bio oil já veio, a máscara ainda não, se bem que chegaram 3 com taxas e deixei devolver aí não sei que se tava no meio 🙁 to toda enrolada porque fiz vários pedidos, preciso dar uma conferida
Beijos

Paula

25 de julho de 2014 - 10:55

Hoje em dia aqui em Santos tem bastante lojas vendendo produtos importados por um preço que considero justo fazendo a conversão dá praticamente o mesmo valor. Por exemplo um shampoo que custa 20 dólares fazendo a conversão sairia por uns 50 reais (maios ou menos) e aqui são vendidos por volta de 60 até 70 reais. Acho que vale muito mais a pena por não correr o risco de ser taxada e ter o produto nas mãos no momento da compra. Nunca fui fã de comprar pela internet pela espera e pelo risco também (que comprando em lojas confiáveis é quase nulo mas nunca se sabe né). Atualmente muitas pessoas estão revendendo produtos importados, está muito mais comum do que antigamente, e acho que hoje em dia está valendo a pena exatamente por isso pela lei da oferta e da procura sendo assim os preços estão ficando mais justos e não tão exorbitantes.

renata

25 de julho de 2014 - 10:51

oi bia, td bem? eu não estou mais comprando na feel por isso porque nos últimos meses além da demora acima de 30 dias, as taxas são mt altas. sugestão/súplica: vc poderia falar com eles, já que é uma compradora que indica e compra mt, para enviarem em nome de pessoa física e em caixa simples? desculpe pedir isso, mas acredito que sua opinião é mt relevante, pois graças a vc eu mts meninas temos acesso mais em conta a produtos tão bons, porque indicou essa loja. bjs 🙂

Bia Munstein

27 de julho de 2014 - 11:27

@renata, eu já pensei nisso! mas eles são muito sérios e isso seria bem errado de se fazer, duvido muito 🙁
Beijos

renata

27 de julho de 2014 - 12:38

@Bia Munstein, realmente não é certo, mas está praticamente impossível comprar com eles. agora eu compro no ali pq me enviam ps ou aqui no brasil. por conta disso estou cada vez mais seletiva devido ao valor mais caro, o que é uma pena, pois cada vez que vejo uma resenha sua fico louca para comprar e isso não é está mais sendo possível. 🙁 um grande bj e obrigada pela resposta. fique com deus!!!!!!!!!!!!

Barbara Bedin

25 de julho de 2014 - 10:36

Bia, em fevereiro recebi um comunicado de que fui taxada em uma encomenda que comprei na Feelunique.com, daí fiz um formulário de oposição a taxa, o que não adiantou em nada pq eles manteram o tributo e demoraram cerca de 5 meses para analisarem a revisão. Ou seja, não vale a pena solicitar a isenção fo imposto!

evellyn

25 de julho de 2014 - 10:25

Ooi bia! Comprei uns produtinhos aussie na feelunique, deu 33 dolares, e fui taxada em 97 reais. Vendo q nao compensa, vou deixar devolver.
Tem como vc mostrar um exemplo de email que voce mandou pra eles? Obrigada!

Bia Munstein

27 de julho de 2014 - 11:28

@evellyn, no email care@feelunique.com pode mandar em portugues! até já fiz um post disso aqui no blog 🙂
Beijos

Juliana

25 de julho de 2014 - 10:14

Bia, recebi hoje um email falando sobre isso (//tiagoalbuquerque.jusbrasil.com.br/noticias/122967152/brasileiros-tem-direito-a-isencao-do-imposto-de-importacao-para-compras-abaixo-de-100-dolares). O problema é que sempre tem que diz que pode e quem diz que não pode, cansei de ser taxada as próximas vou tentar o reembolso.
Adorooooooo seu blog não fico um dia sem visitar. grande beijo

Bia Munstein

27 de julho de 2014 - 11:29

@Juliana, eu acho suuuper válido tentar! a gente tem que forçar a barra mesmo!
Beijos

Valquíria S&a

25 de julho de 2014 - 10:09

Olá, Bia!
Trabalho nos Correios e posso fazer alguns esclarecimentos.
Sim, teoricamente, qualquer mercadoria tendo como remetente PJ deve ser tributada, independente do valor. Para PF há isenção para onde a soma do produto + frete + seguro (se houver) não ultrapassar US$ 50,00 . A tributação das mercadorias é feita sobre o seguinte valor: valor do produto + frente + seguro (se houver), sempre. Então essa coisa de comprar abaixo de US$ 50,00 é furada, pois o frete lá fora já da quase isso.
Os Correios só podem dar continuidade ao tratamento postal após liberação da Alfândega. Antes, os fiscais liberavam lotes inteiros sem verificar. Mas, com o aumento de comprar para revenda no Brasil, o controle de entrada de encomendas está muito mais rígido. E sim, por conta disso, há o reflexo também no prazo de entrega. Para as pessoas que culpam o Correio sobre a demora na entrega, explico: Uma encomenda internacional só pode ser tratada e dar continuidade no fluxo após liberação de um fiscal da Receita. Inclusive, quando a mercadoria precisa passar de um setor para outro (lá mesmo no setor internacional dos Correios), só pode ocorrer quando o fiscal libera. E não fica um fiscal o tempo inteiro lá. Então, nós vemos que uma mercadoria foi liberada ou tributada e aparece um hiato entre essa data e a próxima fase do tratamento. Então é por isso, apesar da encomenda já ter passado na mão do fiscal, é necessário uma autorização para saída do produto deste setor para outro e assim consecutrivamente, enquanto a encomenda estiver dentro do setor internacional. Mercadorias econômicas são tratadas no Rio de Janeiro, prioritárias em Curitiba e as Expressas aqui em São Paulo.
Como você mesma disse, por conta do volume de encomendas, muitas passavam "de graça" na nacionalização (recolhimento de tributos através de NTS), pois a característica das encomendas eram diferentes das encomendas de hoje em dia.
Basicamente é isso. Se eu puder ajudar em mais algum esclarecimento é só me avisar.
Sucesso pra ti!
=*

liv

25 de julho de 2014 - 10:05

Que absurdo,esses políticos não cansam de impor fomas para roubar o dinheiro dos brasileiros ainda mais.Aqui ninguém come,só paga imposto pra minoria rica Luxar.

Pamela Santos

25 de julho de 2014 - 9:47

Essa coisa de taxas ta mto dificil. tenho uma amigo que ta comigo no ciência sem fronteiras nos eua e a gnt quer sempre mandar coisas pra nossa família no Brasil… Esses dias ele mandou uma camiseta de outlet, mas que era de marca e mais alguma coisa, que não dava mais que 50 dólares.. E o pai tele teve que pagar 250 dólares pra retirar do correio.. Eu estou com uma caixa cheia de coisas pra mandar pra minha mãe, mas tô sem coragem.. infelizmente não é só com pessoa jurídica que as encomendas tem sido taxadas.. Isso desanima mto.. E qdo estava no Brasil fui taxada nas compras que fiz na feelunique tbm.. Paguei 70 reais no correio.. 🙁

Marcia

25 de julho de 2014 - 9:15

Oi Bia!
Aconteceu comigo também :(. Comprei um shampoo no Morangão no valor de 27 dólares, cerca de 65,00 reais na época. Além da demora (um mês e meio)fui taxada em 127,00 reais, no total o produto sairia por 192 reais, desisti do produto pois não compensava, aqui no Brasil está mais barato que isso, encontrei em média 50 reais mais barato. Mandei email para o vendedor, já recebi retorno dizendo que serei reembolsada, mas o valor ainda não foi estornado, estou na torcida que receba o valor de volta. E confesso que fiquei com um pé atrás em relação à compras internacionais, foi a primeira vez que fui taxada, mas se for levar em consideração a demora e o risco de ser taxada, tenho repensado se compensa mesmo realizar essas compras.
Adoro o seu blog e suas dicas, estou sempre acompanhando. 🙂
Beijos

Gabriela

25 de julho de 2014 - 19:33

@Marcia, Acho que vc deveria ter pedido revisão pra Receita e não ter desistido.

vanessa

25 de julho de 2014 - 8:36

Poxa Bia ta cada vez mais difícil pra comprar produtos de fora que são bem mais baratos que aqui ne? =/

bjoos

"Dedico o trabalho neste blog, assim como toda a minha vida, ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vive e Reina para todo o sempre. Amém!"